Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

26/09/2009 - 11:26

G20: Aumenta participação dos países emergentes no Fundo Monetário Internacional


Brasília - O G20, grupo das maiores economias mundiais, vai se tornar o principal fórum da economia mundial, substituindo o G8, que reúne as sete nações mais ricas e a Rússia. Essa foi uma das principais conquistas do Brasil e outros países emergentes, que pleiteavam mais força nas decisões mundiais.

A reunião de Cúpula do G20, que ocorre em Pittsburgh, no estado norte-americano da Pensilvânia, teve também como resultado a definição de uma maior participação dos países emergentes que integram o Bric – Brasil, Rússia, India e China – no Fundo Monetário Internacional (FMI).

O documento do G20 afirma que há um consenso em aumentar a participação dos emergentes em, pelo menos, 5% na próxima revisão de cotas que será concluída em 2012. O presidente Lula disse que a negociação foi difícil, mas satisfatória. Para ele, essa, talvez, tenha sido a reunião mais importante do G20 até hoje.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que o G20 tem dado passos importantes para a recuperação da economia mundial e disse que o pacote de estímulo vai continuar até que o nível de emprego seja retomado. Na cúpula, também ficou acertado que o grupo irá estabelecer regras mais duras sobre o capital dos bancos até 2012.

Enquanto os chefes de Estado discutiam questões relativas à economia mundial, mais de 30 mil manifestantes protestavam em frente ao prédio da reunião contra o que chamaram de “cobiça do capitalismo”.

O policiamento foi reforçado e, para conter os protestos, a polícia disparou balas de borracha e gás lacrimogêneo. Mas, enquanto do lado de fora o clima era de conflito, do lado de dentro, os chefes de Estado se cumprimentavam cordialmente. Durante a foto oficial, o presidente Lula ficou o tempo todo ao lado do presidente Barack Obama. | Ana Luísa Médici/ABr

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira