Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

27/04/2007 - 09:08

Por que as pessoas de negócios falam como idiotas


Toda segunda-feira é a mesma história: as pessoas congelam seu verdadeiro modo de ser -todas aquelas características que as tornam únicas porque lhes conferem identidade - e, sem questionamento, abrem mão do calor e da originalidade da própria voz, adotando a linguagem usada nas empresas. Com ela, o jargão empolado, os memorandos monótonos, os slogans xaroposos e as apresentações insuportavelmente chatas.

E o que será que leva as pessoas a assumirem um estilo tão vazio e despersonalizado? Esse comportamento é o resultado de quatro armadilhas - a obscuridade, o anonimato, a venda agressiva e o tédio. Elas impedem as pessoas de serem engraçadas, sinceras e até sedutoras e as transformam em completos robôs incapazes de interagir de modo a envolver e interessar verdadeiramente o interlocutor. Com um olhar positivo, essa epidemia da embromação pode resultar em uma oportunidade para a pessoa se destacar pela originalidade, inteligência e. como consequência, por algo bem valioso: o poder de persuasão. O que se pode fazer para envolver alguém de verdade?

Brian Fugere, Chelsea Hardaway e Jon Warshawsky ensinam neste livro como adotar uma linguagem capaz de desafiar a imaginação, instigar a curiosidade e entusiasmar seu leitor ou ouvinte. Para os autores, aliar o uso de uma linguagem estimuladora a argumentos calcados na verdade é o segredo de uma comunicação interessante e persuasiva. Dar vez ao estilo de ser: sair da mesmice, fugir da comunicação que "fala, fala e não diz nada" e evitar as armadilhas que os autores apontam, é uma solução. Só assim a pessoa será capaz de se tornar convincente, autêntica e original que todos desejarão ouvir.

Brian Fugere é um "jargólatra" em recuperação. Depois de produzir grande parte dos textos que contêm o pior jargão que o mundo da consultoria empresarial já conheceu, admitiu formalmente sua dependência e entrou num desses programas de 12 passos. Brian está em reabilitação e manteve-se limpo nos dois últimos anos. É diretor na Deloitte Consulting LLP, empresa em que também atuou como gerente de marketing. Mora em Danville, Califórnia, com a mulher e os quatro filhos.

Chelsea Hardaway é fanática por autenticidade. Capaz de detectar enrolação e factóides a quilómetros de distância, passou sua vida profissional auxiliando empresas a trocar o dialeto corporativo por comunicações mais sinceras e humanas. É presidente da Hardaway Productions, empresa de consultoria de branding e comunicação que ajuda seus clientes a se livrarem dos entulhos verbais. Hardaway foi também diretora de marcas globais na Deloitte Consulting LLP. Mora em Half Moon Bay, Califórnia.

Campeão de ortografia na escola, Jon Warshawsky tornou-se gerente na Deloitte Consulting LLP e ajudou a implantar a prática de e-Learning na empresa. Em 2000, fundou Cappucino, um boletim de notícias sobre mudança organizacional e aprendizagem. Em 2002 retomou seu rigor com o uso das regras gramaticais e liderou o desenvolvimento do Bullfighter, software que quantificou a imbecilidade no mundo da produção de texto empresarial. Mora em San Diego, Califórnia.

"Este é um livro engraçado, divertido e de fácil leitura sobre um problema sério, importante e subestimado: a comunicação. O modo como os profissionais de negócios interagem é quase sempre falso, enganador, ambíguo e trivial. Se você não está inserido nesse universo, este livro irá ajudá-lo a decodificar o que essas pessoas estão falando. Se você é um deles, o livro ajudará a encontrar uma forma melhor e mais eficaz de transmitir sua mensagem." | Editora Best Seller | 192 páginas | Formato 14x21cm | Preço: R$ 24,90

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira