Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/09/2009 - 11:08

Estatísticas apontam para recuperação das operações no Complexo Portuário do Rio Itajaí


Tomando com base a linha ascendente de crescimento nas operações do Complexo do Porto de Itajaí no período compreendido entre janeiro e agosto deste ano e as mudanças que vem ocorrendo no cenário econômico mundial, a retomada do crescimento econômico deixa de ser tendência e transforma-se em realidade.

O volume de cargas operado no mês de agosto no Porto de Itajaí e demais terminais que formam o Complexo Portuário do Rio Itajaí apresentou crescimento e abre boas expectativas com relação a recuperação da movimentação portuária na região. Embora os números registrados no oitavo mês do ano estejam aquém dos verificados no mesmo período do ano passado, se comparados aos registrados em julho, observa-se nítida recuperação. O cenário foi apresentado pelo diretor comercial do Porto de Itajaí, Robert Grantham, durante a reunião do Conselho de Autoridade Portuária (CAP) de Itajaí no dia 11 de setembro (sexta-feira).

Os números apurados no ano [de janeiro a agosto] ainda apresentam recuo de 33% [passando de 4,97 milhões para 3,33 milhões de toneladas], mas a movimentação total do Complexo praticamente se manteve de um mês para outro e, as operações com contêineres [que representam 86% das operações], passaram de 466,4 mil para 481,7 mil toneladas, comparativamente a julho. Foram observados avanços nas exportações e importações [em tonelagem e número de contêineres operados] no Porto Público e terminais privativos.

A realidade local não difere do cenário nacional. Embora os números da corrente de comércio brasileira tenham recuado em agosto em relação ao mesmo mês do ano passado, o crescimento nas importações e exportações é notório com relação a julho deste ano, conforme estatísticas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Esse avanço pode ser creditado ao início da recuperação econômica dos principais parceiros comerciais do Brasil.

Com relação aos embarques de frangos congelados pelo Porto de Itajaí [cais público e Terminal de Contêineres do Vale do Itajaí (Teconvi)], os volumes exportados em agosto apresentaram significativo aumento [superior a 30%]. Foram 53,2 mil toneladas em agosto e 38,6 mil toneladas em julho. O avanço está dentro das previsões da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (ABEF), que embora tenha registrados recuos nas vendas externas no primeiro semestre, prevê recuperação a partir do terceiro trimestre deste ano.

Mesmo com aumento nos volumes operados no Complexo em agosto, ocorreu moderado recuo no número de atracações no período. Enquanto o Porto Público e o Teconvi registraram aumento, alguns terminais privativos apresentaram decréscimo. O fator aponta para o aumento nos volumes operados por escala, impacto do aprofundamento de 0,3 metro do canal externo.

Expectativas – Tomando com base a linha ascendente de crescimento nas operações do Complexo e do Porto de Itajaí no período compreendido entre janeiro e agosto deste ano e as mudanças que vem ocorrendo no cenário econômico mundial, a retomada do crescimento econômico deixa de ser tendência e transforma-se em realidade.

A economia da Índia cresceu 6,1% no segundo trimestre [em comparação com o mesmo período de 2008] e continua avançando, atrás apenas da China, que lidera o ranking de crescimento. Já as exportações da Alemanha aumentaram pelo terceiro mês consecutivo em julho [segundo divulgou a Reuters nesta semana] e a atividade no setor manufatureiro dos Estados Unidos cresceu em agosto pela primeira vez em mais de um ano e meio.

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), também informou que a economia mundial está deixando a recessão em uma velocidade maior do que o esperado. Além disso, a entidade prevê que no segundo semestre a economia global viverá crescimento e também do aumento do Produto Interno Bruto (PIB) nos Estados Unidos e na União Européia no terceiro trimestre.

“Outro fator que deve impactar positivamente nas operações do Complexo no segundo semestre é estimativa de aumento nas importações de alimentos pela Arábia Saudita até o final deste ano. Maior economia do mundo árabe, o país é um grande importador de alimentos brasileiros, com ênfase para os frangos, o principal produto movimentado em Itajaí”, informa o superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Júnior.

Segundo o superintendente, mesmo com todos os problemas enfrentados no decorrer deste ano, o Complexo deve chegar a dezembro com a movimentação de praticamente os mesmo volumes operados no ano passado. “Fato que nos gera uma grande expectativa para 2010”, complementa.

Realidade local – “Vale destacar a retomada dos serviços de dragagem, que vai restabelecer plenamente o calado anterior à enchente e, finalmente, melhorar as condições de navegabilidade do Complexo em breve”, diz Robert Grantham. Segundo o diretor, em médio prazo, a dragagem de aprofundamento para 14 metros, cujo licenciamento ambiental já foi expedido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), vai dotar o complexo das mesmas condições de navegabilidade dos principais portos brasileiros. A previsão é que os trabalhos iniciem em 2010.

A autorização do Tribunal de Contas da União (TCU) para a retomada das obras de reconstrução dos berços 1 e 2 e o estabelecimento de um cronograma para as obras pela Secretaria Especial de Portos (SEP) também criam uma boa expectativa com relação aos próximos anos. O reconhecimento da real necessidade da obra foi resultado de uma ampla luta da Autoridade Portuária, classes políticas, empresariais e sociedade organizada como um todo.

Para o presidente do CAP de Itajaí, Anselmo Souza, a retomada das obras de reconstrução do cais e dos serviços de dragagem gera excelentes expectativas para o Porto Público e terminais instalados na Foz do Rio Itajaí-açu. “Os primeiros impactos positivos devem aparecer no próximo mês e intensificarem-se no próximo ano, com o cumprimento do cronograma da obra apresentado pela SEP”, afirma Souza.

Outra ação que precisa ser mencionada é a elaboração de plano de ação emergencial para resgatar o crescimento portuário de Itajaí por meio da remoção de gargalos logísticos e operacionais, gerando eficiência e redução de custos e reforçando o padrão de qualidade pelo qual o Porto sempre foi conhecido no mercado. O trabalho é desenvolvido por meio de parceria entre a Superintendência do Porto, Associação Empresarial de Itajaí (ACII), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (SEDEER) de Itajaí bem como o envolvimento de entidades e empresas que compõe a cadeia logística do município. A ação tende a contribuir para a retomada da atividade portuária. | Site: www.portoitajai.com.br | João Henrique Baggio | Crédito/foto Ronaldo Silva Jr.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: