Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

04/09/2009 - 11:02

Usina Hidrelétrica Monjolinho entra em operação

A obra foi construída em dois anos e mudou o panorama econômico das cidades ao redor do empreendimento. Durante a construção foram gerados mais de 2,5 mil empregos e o investimento na obra foi de R$ 280 milhões.

A Usina Hidrelétrica Monjolinho (RS) entrou em operação comercial no dia 1º de setembro. As obras civis das estruturas iniciaram em setembro de 2007 e foram concluídas em junho de 2009, já a montagem eletromecânica começou em abril de 2008, os trabalhos a foram concluídos em agosto de 2009.

A UHE com potência de 74 MW, energia suficiente para abastecer 2% da demanda do Estado do Rio Grande do Sul, começou a geração comercial com três meses de antecedência do cronograma inicial. Com investimentos de R$ 280 milhões, a hidrelétrica, localizada no rio Passo Fundo, entre os municípios de Nonoai e Faxinalzinho, foi construída em dois anos. A obra faz parte do Programa de Aceleração de Crescimento do Governo Federal e foi projetada e construída para a Monel - Monjolinho Energética S.A - pela Engevix Engenharia S.A.

A energia gerada é escoada para o Sistema Interligado Nacional (SIN) por meio de uma linha de transmissão, em 138 kV e de 18,5 km de extensão, que liga a usina à Subestação de Passo Fundo, da Eletrosul.

Benefícios econômicos e sociais - Com o início da geração os quatro municípios atingidos pela Usina Nonoai, Faxinalzinho, Benjamin Constant do Sul e Entre Rios do Sul terão anualmente a compensação financeira durante o período de concessão. A arrecadação anual dos quatro municípios será R$ 630 mil, sendo que Faxinalzinho e Nonoai ficarão com a maior parte, cerca de R$ 540 mil.

A Construção da Usina Hidrelétrica Monjolinho gerou quase mil empregos diretos e 1,5 mil vagas indiretas. Além disso, os municípios de Nonoai e Faxinalzinho aumentaram a arrecadação do Imposto Sobre Serviço (ISS). Nonoai arrecadou durante a construção da Usina cerca de R$ 1,7 milhão e Faxinalzinho cerca de R$ 790 mil.

No mês de maio, a Usina Hidrelétrica Monjolinho começou a implantação dos Projetos Sociais do empreendimento. O Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) liberou R$ 2 milhões para projetos que estão sendo desenvolvidos nos quatro municípios abrangidos pela Usina.

A verba foi divida proporcionalmente à área alagada de cada município. Nonoai receberá quase R$ 885 mil, Faxinalzinho R$ 818 mil, Benjamin Constant do Sul mais de R$ 173 mil e para Entre Rios do Sul a verba será superior a R$ 123 mil. A Monel em parceria com o BNDES priorizou programas que beneficiam as áreas da saúde e educação e que atingem o maior número possível de pessoas.

Perfil da Engevix - A Engevix é a maior empresa de engenharia consultiva do Brasil, com faturamento anual na marca de R$ 1,6 bilhão e cerca de 45 anos de experiência. Está presente em seis países da América do Sul, América Central e África, e atua, principalmente, nas áreas de óleo e gás, energia, siderurgia, mineração, papel e celulose e infra-estrutura. Com mais de 2.400 colaboradores, a Engevix tem compromisso com o desenvolvimento sustentável. Foi a primeira empresa de engenharia consultiva brasileira a obter a tríplice classificação em sistemas de gestão da qualidade, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho. Esta vocação também se reflete nos projetos sociais desenvolvidos pelo Instituto Engevix.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: