Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/08/2009 - 10:22

Corecon-RJ realiza debate público no Dia do Economista

Na próxima quinta, 13 de agosto, o tema é “A Crise e o Desenvolvimento do Brasil”.

“A Crise e o Desenvolvimento do Brasil” é o tema do debate que o Conselho Regional de Economia do Rio de Janeiro (Corecon-RJ) vai realizar no próximo 13 de agosto, por ocasião do Dia do Economista. Os participantes serão o presidente do Corecon-RJ, Paulo Passarinho, o presidente do Centro de Estudos para o Desenvolvimento (CED) do conselho, João Paulo de Almeida Magalhães, o diretor do Ipea João Sicsú e os economistas José Carlos de Assis e Carlos Lessa.

Na ocasião, serão lançados quatro livros: “Sociedade e Economia: Estratégias de Crescimento e Desenvolvimento”; “Desafios do Desenvolvimento Brasileiro: Contribuições do Conselho de Orientação do Ipea”; “A Crise da Globalização”; e o “O que fazer depois da crise: a contribuição do desenvolvimento keynesiano”.

Doutor em ciências econômicas pela Universidade de Paris I e membro do Conselho de Orientação do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), João Paulo de Almeida Magalhães é autor do último. Sua exposição no debate será focada no livro, que defende a necessidade de se criar um paradigma teórico capaz de substituir o liberal e que leve em conta as características específicas do crescimento retardatário. Isso passaria a permitir que, pelo menos em tese – diferentemente do que ocorre hoje – a América Latina apresentasse taxas de crescimento no mesmo nível dos países asiáticos.

Magalhães mostra como a experiência de John Maynard Keynes com a elaboração da sua “Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda”, que ajudou a tirar os EUA da Grande Depressão dos anos 1930, é fundamental nesse caminho. “Keynes dizia que ‘no longo prazo estaremos todos mortos’. Mas, ainda que todas as suas propostas fossem de curto prazo, trata-se de uma experiência que, do ponto de vista científico, comprova o sucesso de políticas antiliberais. Daí a sua importância para nós latino-americanos, hoje”, afirma.

Responsável por fiscalizar o exercício da profissão de economista, o Corecon-RJ conta, atualmente, com 12 mil profissionais registrados. Por intermédio de convênios, o conselho permite ainda que os economistas façam cursos e planos de saúde da Unimed a preços especiais, entre outros benefícios. Há também o Prêmio de Monografia Economista Celso Furtado, cuja 19ª edição será entregue antes do debate.

. Dia do Economista, | Debate: “A Crise e o Desenvolvimento do Brasil”, com João Paulo de Almeida Magalhães, Paulo Passarinho, Carlos Lessa, José Carlos de Assis e João Sicsú, dia 13 de agosto, às 17h30, no Auditório do Corecon-RJ – Av. Rio Branco, 109/ 19º andar – Centro do Rio de Janeiro | Capacidade para 100 lugares. Entrada gratuita.

Enviar Imprimir

© Copyright 2006 - 2018 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira