Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/06/2009 - 09:28

Sulnorte opera rebocador de grande porte no Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu


O Complexo Portuário do Rio Itajaí-Açu opera desde junho com um rebocador azimutal SN Abrolhos, com tração estática de 52,365 toneladas, arqueação bruta de 298 toneladas e arqueação líquida de 89 toneladas. O equipamento pertence à Sulnorte Serviços Marítimos [empresa de apoio portuário controlada pelo Grupo H. Dantas, que possui hoje a segunda maior frota de rebocadores do Brasil] e foi trazido para Itajaí para apoiar as atracações de navios de maior porte que passaram a operar no Complexo.

“O rebocador SN Abrolhos também é equipado com dois motores de 2,2 mil HP cada, tem 31,3 metros de comprimento, boca de 9,8 metros e é um dos equipamentos mais potentes de nossa frota”, explica o gerente da Sulnorte para o Sul do Brasil, Fábio dos Santos Dias. Ele informa que a empresa conta com quatros rebocadores com essa tração, que são os mais potentes de sua frota de 26 embarcações que operam em portos do eixo Rio Grande do Sul/Rio Grande do Norte.

O diretor comercial do Porto de Itajaí, Robert Grantham, destaca a importância da inclusão do SN Abrolhos na frota de apoio portuário que opera no complexo, agregando agilidade às manobras, ampliando as possibilidades de atracação e atendendo a uma demanda do mercado. “A tendência da navegação é que navios cada vez maiores operem nos portos e rebocadores de grande potência são indispensáveis”, acrescenta o diretor.

Para o presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima e Comissárias de Despachos do Estado de Santa Catarina (Sindasc), Eclésio Silva, esse rebocador pode ser considerado um diferencial de Itajaí nas operações, uma vez que tem maior potência e exerce papel de fundamental importância nas manobras no Complexo Portuário. “O equipamento era uma antiga reivindicação dos armadores que operam aqui e que se preparam para escalarem navios com maior comprimento e capacidade no Porto de Itajaí e nos terminais que compõe o Complexo”, diz Silva. [Por: João Henrique Baggio | Site: www.portoitajai.com.br ]

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: