Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/02/2009 - 10:42

“A Colômbia não é apenas um parceiro comercial, mas uma plataforma para produzir”, diz Álvaro Uribe


Para o presidente colombiano, os investimentos brasileiros são direcionados à produção, e não para criar especulação nos mercados.

São Paulo– O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, defendeu dia 16 de fevereiro (segunda-feira), o estreitamento dos laços com o Brasil, mas não apenas no âmbito comercial. Ele convidou os empresários brasileiros presentes ao Almoço Empresarial promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (LIDE), em São Paulo, a pensarem na Colômbia como boa plataforma para produzir. “Os investimentos brasileiros têm boa qualidade, pois são de longo prazo e direcionados à produção, e não para criar especulação nos mercados”, afirmou Uribe, que fez uma apresentação para 327 empresários associados ao LIDE sobre “Os Cenários da transformação econômica na Colômbia”.

O presidente colombiano destacou que o governo já dispõe de créditos para suprir os financiamentos necessários para 2009. “Estamos em busca de recursos para fazer o mesmo em 2010 e 2011”, afirmou Uribe, destacando oportunidades nas áreas de energia, educação e nas 45 zonas francas em todo o país. “Acreditamos que, quando esta crise terminar, teremos nos transformado em um dos maiores receptores mundiais de investimentos, uma vez que criamos um ambiente propício para isto e nossa legislação tributária é altamente competitiva”, acrescentou.

O presidente colombiano falou das mudanças estruturais que ocorreram em seu país desde o seu primeiro mandato e pontuou as reformas estruturais que virão – fim dos privilégios com aposentadorias e reforma trabalhista, redução de custos burocráticos, assim como as medidas a serem adotadas pelo governo para amenizar os impactos da crise financeira mundial. O pacote inclui investimentos de US$ 26 bilhões, dos quais US$ 15 bilhões virão do setor privado e outros US$ 11 bilhões do Estado. Esses valores serão investidos em energia, escolas, portos, aeroportos e na área social.

“O crescimento econômico da Colômbia nos últimos anos não se deu por conta do aumento de consumo, e sim do maior volume de investimentos no país”, explicou Uribe aos empresários. Assim como o Brasil, a Colômbia pretende se aprofundar no sistema de integração entre países e buscar novos acordos comerciais. Até o fim do seu mandato, Uribe espera que a Colômbia tenha acordos com pelo menos 45 países.

No final de sua apresentação, o presidente Colombiano destacou que o resultado do referendo na Venezuela, que deu ao presidente Hugo Chávez o direito à reeleição, foi um processo democrático. “Os países na América Latina não precisam se dividir entre governos estadistas ou neoliberais. Podemos chegar a um consenso”, avaliou.

Desde 2002, os investimentos estrangeiros na Colômbia subiram 323%. Atualmente, o ambiente de negócios no país ocupa a melhor classificação reconhecida pelo Banco Mundial, pois as reformas implementadas beneficiaram o mercado local.

Perfil do LIDE: Fundado em junho de 2003, o LIDE - Grupo de Líderes Empresariais completou cinco anos de atuação, registrando crescimento acima de 500%, num total de 574 empresas associadas, que representam 44% do PIB privado brasileiro. O objetivo do Grupo é difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no País, promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para programas comunitários e ambientais.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira