Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

08/11/2008 - 12:01

Obama pede que Congresso dos Estados Unidos acelere aprovação de novo pacote fiscal

Brasília - Na primeira entrevista após conquistar a Presidência dos Estados Unidos, o presidente eleito Barack Obama afirmou em entrevista coletiva no dia 7 de novembro (sexta-feira), que a prioridade de sua administração será a recuperação do equilíbrio econômico. Ele pediu que os parlamentares do país aprovem um novo pacote de estímulo fiscal o mais rápido possível e prometeu ajudar a indústria automotiva.

Obama não anunciou nomes para a equipe econômica de seu governo, mas disse que as medidas para conter a crise financeira precisam ser tomadas com urgência. “Estamos enfrentando o maior desafio econômico de nossa história e temos de agir imediatamente para resolver isso”, disse na primeira conversa com jornalistas após vencer as eleições.

A entrevista ocorreu após o presidente eleito reunir-se com uma equipe de 17 conselheiros econômicos que estão orientando Obama no processo de transição. Entre os presentes, estavam os ex-secretários do Tesouro norte-americano Larry Summers e Robert Rubin, o presidente do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos), na década de 80, Paul Volcker e o mega-investidor Warren Buffett.

Um dos principais assuntos do encontro foi o anúncio do fechamento de 240 mil postos de trabalho nos Estados Unidos em outubro, o que elevou para 10 milhões o número de norte-americanos desempregados. Somente neste ano, 1,2 mil empregos foram extintos no país.

Na entrevista, Obama reiterou a promessa de campanha de promover um corte de impostos que atinja 95% dos norte-americanos que recebem menos de US$ 250 mil por ano. “Meu plano de impostos representa um corte líquido destinado para um corte substancial na tributação para a classe média”, ressaltou, sem dar mais detalhes.

Segundo Obama, também está nos planos de seu governo promover cortes nos ganhos de capital de pequenos negócios e créditos fiscais adicionais. Ele prometeu estender o pagamento do seguro desemprego a trabalhadores que não conseguem uma vaga no mercado de trabalho em meio a uma economia debilitada.

Entre os setores da economia que mais receberão atenção do presidente eleito, está a indústria automobilística. Para ele, a ajuda às fábricas de veículos não se resumirá a incentivos trabalhistas e financeiros, mas também abrangerá o estímulo a novas tecnologias que poluam menos o meio ambiente.

“A indústria automotiva é a espinha dorsal da manufatura norte-americana e uma parte crítica para reduzir nossa dependência de petróleo estrangeiro”, declarou Obama. “Minha equipe de transição terá prioridade em desenvolver políticas adicionais para ajudar a indústria de automóveis a se ajustar, enfrentar a crise financeira e passar a produzir carros com consumo eficiente de combustível nos Estados Unidos.”

Obama garantiu estar trabalhando em conjunto com o presidente atual, George W. Bush, para superar a crise econômica. “Sem dúvidas pode haver diferenças não apenas entre os partidos, mas entre pessoas de um mesmo partido. O ponto crítico é que o povo americano precisa de ajuda. A economia está numa fase ruim e apenas acabamos de concluir um dos mais longos ciclos eleitorais da nossa história.” | Wellton Máximo/ABr

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira