Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/08/2008 - 11:22

1º Seminário Madeira Energética – MADEN 2008

A realização do 1º Seminário Madeira Energética – MADEN 2008 nos dias 2 e 3 de setembro, no Rio de Janeiro, servirá como vitrine de exposição para a primeira fábrica de carvão vegetal a partir da biomassa do capim elefante do Brasil, localizada no município de Conceição de Macabu, no interior fluminense. O projeto foi realizado em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a TermoRio, o Ministério de Desenvolvimento Agrário e a Prefeitura da cidade.

Além do carvão vegetal, a fábrica produz bio-óleo (alcatrão) e água ácida, poderoso agente inseticida biológico para uso em agricultura orgânica. A tecnologia de fabricação do “carvão verde” foi desenvolvida e patenteada pela Bioware, empresa incubada da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O empreendimento é gerido pela Cooperativa de Produção Agrícola e Pecuária de São Domingos, em Macabu.

A ação faz parte das iniciativas do Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE) para ser criada no país uma política para o uso energético da madeira e seus derivados. O uso do capim elefante como biomassa será debatido durante a palestra “Biomassa de ciclos curtos”, ministrada por Vicente Nelson Giovanini Mazzarella, Coordenador Geral de Projetos Especiais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), e por Segundo Urquiaga, Pesquisador da EMBRAPA Agro-biologia.

Alta produtividade de biomassa - O capim elefante é uma designação genérica, que reúne mais de 200 variedades de capim. Mazzarella explica que o capim elefante tem aspectos importantes como alta produtividade, em torno de 40 toneladas de massa seca por hectare por ano. Sua produtividade é no mínimo quatro vezes maior que a da madeira de eucalipto. Seu ciclo de produção é de seis meses, enquanto que o primeiro corte da madeira de eucalipto se faz a partir do sexto ano.

“Na apresentação, vamos explorar a capacidade de determinadas biomassas de produzirem mais em menos tempo. O capim elefante se destaca porque tem uma produtividade maior que a do eucalipto e da cana-de-açúcar”, afirma o coordenador. Além dessas características, há menor necessidade de áreas, menor custo de biomassa, maior assimilação de carbono e prováveis custos competitivos com outras fontes de energia, além de ser um energético renovável e ambientalmente amigável.

Estudos divulgados recentemente pela Embrapa indicam que o uso do capim elefante como fonte direta de energia apresenta um balanço energético de até 24:1. Ou seja, 24 unidades de energia produzidas para uma unidade de energia investida. No caso da cana-de-açúcar, o balanço energético é de 9,3:1.

O capim elefante é uma espécie vegetal oriunda da África, utilizada para alimentar vacas para a produção de leite e carne bovina. Para este fim, são utilizadas altas doses de nitrogênio químico, adubo que representa aproximadamente 60% do custo total dos fertilizantes, e que garante à biomassa maiores níveis de proteína. No caso da produção de energia, a Embrapa realiza pesquisa para selecionar uma variedade de capim elefante que demande menos nitrogênio químico e com isso gere menos custos.

“Uma técnica aplicada ao capim elefante é a Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN), que consiste na substituição da adubação nitrogenada química pela fixação do nitrogênio do ar, por bactérias existentes no solo e nas plantas. É um processo similar ao que já acontece na colheita da soja, da cana de açúcar e do feijão”, esclarece o pesquisador Urquiaga. Sem o nitrogênio químico, a colônia de capim elefante terá menos proteína e mais fibra, características ideais para a produção de energia.

Diferentes aplicações da matéria-prima - O capim elefante pode ser utilizado para geração de energia elétrica para venda, geração de eletricidade e vapor para uso próprio, calor para secagem e queima em cerâmicas, produção de carvão para processos metalúrgicos, produção de briquetes e peletes para mercado interno e exportação. “Apesar das diversas aplicações, o plantio do capim elefante ainda não é feito de forma extensiva como matéria-prima para fornecimento de energia no Brasil. Na Europa, já se constitui um grande mercado para peletes na geração termelétrica”, assegura Mazzarella. Urquiaga aponta também que existem atualmente no Brasil aproximadamente de seis mil olarias, que fabricam tijolo e cerâmica vermelha. Cerca de 98% delas utilizam lenha no seu processo de fabricação e maior parte dessa madeira vem do desmatamento. Existe um outro estudo da Embrapa, realizado de forma experimental, para utilizar o capim elefante no lugar da lenha e assim reduzir o impacto ambiental. “O capim elefante pode ser usado como fonte direta de energia, substituindo a madeira e diminuindo o desmatamento”, afirma.

Os dois palestrantes avaliam o tema da biomassa da madeira como fonte energética como extremamente oportuno e conveniente. “O Brasil é o único país que tem condições ideais para desenvolver esta área. Além de utilizar uma bioenergia, o que significa ser renovável, o país possui grande extensão de terra, insolação na maior parte do ano e razoável regime de chuvas. Os solos de pastagens degradados podem ser reutilizados sem que haja avanços para áreas agrícolas”.

Seminário - Organizado pelo Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE) e pela Iniciativa Carvão Verde (ICV), o 1º Seminário Madeira Energética – MADEN 2008 será realizado no Rio de Janeiro, durante os dias 2 e 3 setembro, das 8h30 às 18h, na Academia Brasileira de Ciências (Rua Anfilófio de Carvalho, 29 - 3º andar – Centro do Rio de Janeiro). O evento reunirá os mais importantes especialistas em cada um dos setores abordados para a discussão dos principais aspectos relacionados ao uso da madeira como fonte de energia.

O programa do seminário conta com palestras, painéis e mesas redondas que visam à troca de idéias sobre a necessidade de racionalizar a cadeia de utilização da energia proveniente da madeira, além de informar as mais novas tecnologias no uso deste insumo. As inscrições podem ser feitas até 2 de setembro de 2008 no site MADEN2008, sendo que até 18 de agosto, com desconto.

. Mais informações complementares pelo telefone (21) 2532-1389 ou pelo e-mail [email protected] | Site: www.inee.org.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: