Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

07/10/2021 - 08:07

Estaleiro Jurong Aracruz vai construir o Navio de Apoio Antártico (NapAnt)


Sob a gerência da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), a expectativa é de gerar de 500 a 600 empregos diretos e mais de seis mil indiretos, e deve ser entregue em 2025.

O comandante da Marinha do Brasil, o almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, anunciou no dia 04 de outubro (segunda-feira ), com a presença do presidente Jair Bolsonaro a bordo do Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico, que o Estaleiro Jurong Aracruz /Sembcorp Marine Specialised Shipbuilding venceu a concorrência para construção do Navio de Apoio Antártico (NapAnt).

— Visando à inserção internacional do Brasil, a Estratégia Nacional de Defesa (END) estabelece como ação estratégica o apoio do Ministério da Defesa (MD), dos demais Ministérios envolvidos e das Forças Armadas para o incremento da participação brasileira nos processos de decisão sobre o destino do continente antártico— diz a Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron).

Dentro desta ação, está a coleta de dados hidrográficos, oceanográficos e meteorológicos de interesse da segurança da navegação na região antártica, realizados pelos navios da Marinha do Brasil (MB), e o apoio logístico desses navios à Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Assim, faz-se necessária a aquisição de um novo navio, classificado como Navio de Apoio Antártico — NapAnt.

O projeto de construção do NApAnt, será gerenciado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron) — estatal federal do setor naval — , prevê a aquisição dos equipamentos e sistemas científicos, dos planos de gestão do ciclo de vida e do apoio logístico ao Programa Antártico Brasileiro (Proantar).

A Marinha exigiu que o navio deverá ser construído no Estaleiro Jurong Aracruz e com índice de conteúdo local mínimo de 45%, que será calculado a partir da divisão entre custos diretos de produção local —materiais, serviços e mão de obra direta— dividido pelos custos diretos de produção local e importados (custos totais), conforme critérios do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A RFP (request for proposal) estabelece que o navio deverá ser construído em estaleiro situado no Brasil.

A expectativa é de gerar de 500 a 600 empregos diretos e mais de seis mil indiretos.

A concorrência — O Estaleiro Jurong Aracruz foi o vencedor da licitação , superando as propostas da Damen Shipyards/Wilson Sons Estaleiros e da Kership S.A.S — joint venture entre as francesas Piriou e Naval Group— .

As vagas de empregos serão preenchidas diretamente com a Jurong e por meio de empresas terceirizadas, via Sines locais. A expectativa da Marinha é de que o novo navio seja construído até 2025.

Perfil — O navio terá capacidade para 102 tripulantes, e terá os seguintes equipamentos: ecobatímetro monofeixe de tripla frequência, com capacidade de obter dados de até dez mil metros de profundidade; sensor de movimento para o sistema de oceanografia; sensor giro-GPS para o sistema de oceanografia (ADCP) e meteorologia; perfilador de correntes por efeito doppler acústico (ADCP) com frequência de 75 khz e fixo no casco; termossalinógrafo e receptor de imagens meteorológicas de satélites em órbita polar.

Serviços — O navio vai coletar dados hidrográficos, oceanográficos e meteorológicos de interesse da segurança da navegação na região antártica, realizados pelos navios da Marinha do Brasil (MB), e o apoio logístico desses navios à Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Assim, faz-se necessária a aquisição de um novo navio, classificado como Navio de Apoio Antártico – NApAnt.

A embarcação transportará pesquisadores e equipamentos científicos para determinados sítios do continente gelado, onde são necessárias as pesquisas do programa científico nacional. Coletará dados ambientais em prol da segurança da navegação no Oceano Antártico. | Portal e TV Fator Brasil

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira