Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/06/2021 - 08:07

Itaipu anuncia compromissos para o avanço da energia limpa e renovável em Fórum da ONU


Empresa está entre as organizações pioneiras, em nível mundial, ao anunciar seus Energy Compacts, compromissos voluntários em linha com o ODS 7 (Energia Limpa e Acessível) da Agenda 2030 das Nações Unidas.

A Itaipu Binacional está entre as primeiras organizações do mundo a anunciar os chamados “Energy Compacts”, que são compromissos voluntários para o avanço das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 7 (ODS 7), da Agenda 2030 das Nações Unidas. A ONU está convidando governos, empresas, cidades, ONGs e instituições dos mais diversos portes a anunciarem seus compromissos a partir desta semana, com a realização do Fórum Temático Ministerial, que acontece de forma on-line de 21 a 25 de junho.

O evento é uma preparação para o High-level Dialogue on Energy (Diálogo de Alto Nível sobre Energia), que será realizado em setembro, mês em que é realizada, anualmente, a Assembleia Geral da ONU. Até lá, governos e organizações de todo o mundo devem anunciar seus Energy Compacts distribuídos entre os seguintes temas: Acesso à Energia; Inovação, Tecnologia e Informação; Transição Energética; Implementação dos ODS; e Financiamento e Investimento.

Em conjunto, esses temas estão diretamente relacionados às metas do ODS 7 e à transição para uma economia de baixo carbono. O setor energético mundial está entre os principais emissores de gases de efeito estufa, com impactos no clima global.

Com os Energy Compacts, a ONU quer estimular os países para, nesta década decisiva para a implementação da Agenda 2030, reduzirem pela metade as suas emissões. A estratégia está em linha com o objetivo global de manter a elevação média da temperatura em 1,5ºC, estabelecido pelo Acordo de Paris. Para isso, as emissões devem ser zeradas até 2050 e, assim, atingir a chamada neutralidade em carbono (Net Zero). E isso em um contexto em que 759 milhões de pessoas no planeta não têm acesso à eletricidade e falta energia limpa para cozinhar para 2,6 bilhões.

O Brasil, por sua matriz energética com forte presença de fontes renováveis (que respondem por cerca de 80% da geração de eletricidade no país), foi escolhido pela ONU para liderar o diálogo no tema da Transição Energética. Durante o Fórum Ministerial, o Ministério de Minas e Energia do Brasil (MME) está apresentando compromissos voluntários do país em relação ao hidrogênio e aos biocombustíveis (RenovaBio).

Já os dois Energy Compacts da Itaipu foram desenvolvidos de forma binacional. Um está relacionado à difusão de conhecimentos e boas práticas para a promoção das energias renováveis e do desenvolvimento sustentável. Outro, ao investimento em infraestrutura para a transmissão de energia. Os compromissos voluntários foram elaborados de forma conjunta pelas Diretorias de Coordenação de ambas as margens da binacional.

Os Energy Compacts da Itaipu serão anunciados neo dia 24 de junho (quinta-feira), às 11h10, no segmento ministerial que faz parte da programação oficial do Fórum Temático Ministerial da ONU. O anúncio será feito dentro da participação da Rede Global de Soluções Sustentáveis em Água e Energia, parceria da Itaipu com o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (Undesa). Para assistir, basta se inscrever no endereço: https://bit.ly/3vV6HGp.

Ecossistemas — Ainda pela manhã, a Itaipu terá outra participação na programação oficial do Fórum, com o superintendente de Gestão Ambiental, Ariel Scheffer da Silva, no painel Water, food, ecological systems and biodiversity: Role of renewable energies (Água, alimento, sistemas ecológicos e biodiversidade: o papel das energias renováveis).

A empresa apresentará sua experiência na conservação dos ecossistemas como fator-chave para a segurança dos recursos hídricos e da geração de energia. A Itaipu conserva mais de 100 mil hectares de Mata Atlântica em ambas as margens do reservatório, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, comprovando como a hidroeletricidade pode ser um fator de promoção da conservação ambiental. A estratégia também beneficia a produção de alimentos realizada na área de influência da usina.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira