Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

11/02/2021 - 08:49

Venda doméstica de etanol apresenta 1º crescimento na safra 2020/2021, diz Unica


Total de 1,25 bilhão de litros neste ano contra 1,23 bilhão de litros no mesmo período do ano anterior — crescimento de 1,64%. Já as exportações somaram 105,04 milhões de litros na quinzena.

Na segunda metade do mês de janeiro, a venda de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul para o mercado doméstico e o externo somou 1,36 bilhão de litros. Essa é a primeira quinzena na safra 2020/2021 marcada pelo avanço no volume comercializado em mercado interno frente a um mesmo período da safra 2019/2020: foram 1,25 bilhão de litros neste ano contra 1,23 bilhão de litros no mesmo período do ano anterior — crescimento de 1,64%. Já as exportações foram de 105,04 milhões de litros na quinzena.

No acumulado de janeiro, as vendas de etanol pelas unidades produtoras atingiram 2,61 bilhões de litros, sendo 2,46 bilhões de litros destinados ao mercado interno e 146,72 milhões ao mercado internacional.

As vendas de etanol hidratado para atender a demanda doméstica atingiram 1,65 bilhão de litros em janeiro deste ano, ante 1,76 bilhão no mesmo mês de 2020. O volume comercializado de etanol anidro, por sua vez, alcançou 810,05 milhões de litros no primeiro mês de 2021, registrando aumento de 10,53% na comparação com igual período do ano passado.

— O aumento do volume comercializado de etanol anidro pelas unidades produtoras reflete a capacidade destas de atender o patamar necessário para a mistura obrigatória na gasolina, o que reduz a necessidade de importação do biocombustível — explica o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

No acumulado desde o início da safra 2020/2021 até 1º de fevereiro, as vendas de etanol pelas empresas do Centro-Sul acumulam retração de 9,24%, somando 25,92 bilhões de litros. Desse total, as exportações concentram alta de 43,49%, totalizando 2,36 bilhões de litros, e as vendas de mercado interno registram redução em torno de 12,46%, atingindo 23,56 bilhões de litros.

O volume total comercializado de hidratado ao mercado interno desde o início da safra 2020/2021 até 01 de fevereiro de 2021 retraiu 16,83%, atingindo 16,16 bilhões de litros, contra 19,43 bilhões de litros registrados no mesmo período do ciclo anterior.

O álcool destinado a finalidades sanitizantes e industriais mantém trajetória ascendente, com aumento das vendas em 14,00% durante a segunda quinzena de janeiro. O total comercializado desde abril de 2020 até 1º de fevereiro de 2021 atingiu 1,09 bilhão de litros, volume 31,16% superior ao registrado até mesma data da safra 2019/2020 (834,80 milhões de litros), e 8,89% maior do que o total vendido durante todo o último ciclo agrícola (1,01 bilhão de litros).

Moagem e produção — A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas unidades no Centro-Sul somou 44,51 mil toneladas na segunda metade de janeiro. No acumulado da safra 2020/2021, a moagem alcançou 597,63 milhões de toneladas, alta de 3,16% quando comparado ao mesmo período do ciclo passado (579,30 milhões de toneladas).

Levantamento atualizado junto às empresas indica que nesta entressafra estão em operação na região Centro-Sul 2 unidades processadoras de cana, cinco unidades exclusivas de milho e outras duas usinas processando ambas as matérias-primas.

— No período de entressafra deverá prevalecer a oferta de etanol a partir do milho e o uso do estoque dos produtores, dado que o início da colheita de cana-de-açúcar na região Centro-Sul deverá acontecer somente no final do primeiro trimestre — diz Rodrigues.

Em função da menor disponibilidade de matéria-prima no final de safra, as produções de açúcar e de etanol permanecem reduzidas. A fabricação quinzenal de açúcar nesse período totalizou 1,86 mil toneladas e de etanol 120,25 milhões de litros.

Do total de etanol produzido na quinzena, 115,69 milhões de litros foram fabricados a partir de milho. No acumulado desde o início do atual ciclo agrícola, o volume de etanol de milho alcançou 2,09 bilhões de litros, representando 7,09% do total de biocombustível produzido.

No agregado desde o início da safra até 1º de fevereiro de 2021, a produção de açúcar atingiu 38,20 milhões de toneladas ante 26,49 milhões de toneladas no mesmo período da última safra.

O aumento de produção do adoçante foi acompanhado de um salto nas exportações que, em 2020, atingiram 30,63 milhões de toneladas segundo dados da Secex/ME. Esse índice é o maior dos últimos dez anos da série histórica.

No mercado interno, o volume de açúcar vendido na safra 2020/2021 alcançou 7,58 milhões de toneladas em 1º de fevereiro de 2021, o que representa um aumento de 3,11% em relação a quantidade comercializada no mesmo período no ciclo agrícola anterior.

No caso do etanol, a produção acumulada alcançou 29,54 bilhões de litros, dos quais 9,66 bilhões foram de anidro e 19,88 bilhões de hidratado. Este último registra uma queda de 11,49% quando comparado ao volume acumulado na safra 2019/2020 (22,46 bilhões de litros).

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira