Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/01/2021 - 07:10

Anvisa autoriza uso emergencial da vacina da Fiocruz para a Covid-19


— A Fiocruz tem realizado todas as ações possíveis em sua esfera de competência para que essas vacinas cheguem ao seu destino o mais rapidamente possível — destaca a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima.

Ao final 1ª Reunião Extraordinária Pública da Diretoria Colegiada, realizada na manhã do dia 17 de janeiro (domingo), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Oxford-AstraZeneca, da Fiocruz, e a Coronavac, do Instituto Butantan. Um dia histórico para a Anvisa e também para o Brasil, marcando o início da vacinação no país.

O pedido emergencial submetido pela Fiocruz se refere às dois milhões de vacinas prontas que serão importadas do Instituto Serum, um dos centros capacitados pela AstraZeneca para a produção da vacina na Índia. A logística e execução do transporte dessas vacinas junto ao governo indiano está sendo conduzida pelo Governo Federal, por intermédio do Ministério da Saúde (MS), Ministério das Relações Exteriores (MRE) e Casa Civil. A Fiocruz tem se mantido em interlocução permanente junto aos órgãos do Governo Federal para a atualização de informações.

— A Fiocruz e todo o seu corpo técnico tem se dedicado incansavelmente para disponibilizar vacinas para o SUS e para a população brasileira. A autorização do uso emergencial concedida reflete a seriedade do trabalho que vem sendo feito pela instituição. A Fiocruz tem realizado todas as ações possíveis em sua esfera de competência para que essas vacinas cheguem ao seu destino o mais rapidamente possível — destaca a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima.

Para o diretor do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), Maurício Zuma, o processo de submissão do pedido de uso emergencial foi um trabalho árduo, que envolveu uma gama enorme de informações e muita dedicação. — A aprovação pela Anvisa comprova que temos uma vacina segura e eficaz para disponibilizar para a população; e nós não estamos medindo esforços para que isto aconteça o mais rapidamente possível — garante Zuma.

A Fiocruz, com o apoio do Ministério da Saúde, tem estado em contato permanente com a AstraZeneca para liberação e exportação do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da China, que tem protocolos específicos para exportação da carga, e aguarda informações mais precisas para confirmar a data de chegada dos primeiros insumos necessários para a produção da vacina no Brasil.

Em resposta ao Ministério Público Federal (MPF) documento assinado por Mauricio Zuma Medeiros, diretor do Instituto Biomanguinhos, produtora de imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), diz que adiou de fevereiro para março a previsão de entrega das primeiras doses da vacina Oxford/AstraZeneca que serão produzidas no Brasil.

A Fiocruz diz que o primeiro lote do insumo tem chegada prevista para 23 de janeiro, no entanto, a fundação está  — ainda aguardando confirmação —.

Mais de 210 milhões de vacinas até 2021 — A fundação estima que 50 milhões de doses sejam entregues até abril e 100,4 milhões até julho — o montante já havia sido prometido anteriormente. A Fiocruz cita, no novo documento, que os lotes de IFA chegarão em 30 remessas. No segundo semestre, ela estima entregar mais 110 milhões de vacinas. O total ultrapassa os 210 milhões de vacinas até o final do ano.

— O cronograma de produção será detalhado assim que a data de chegada do IFA seja confirmada— informa a Fiocruz.

A AstraZeneca/Oxford — De acordo com a Finaria (empresa de informações e análises sobre investimentos e negociação de ações), a vacina AstraZeneca/Oxford lidera no número de doses solicitadas, ou seja, dados da Bloomberg mostram que a AstraZeneca é o fabricante de medicamentos com o maior número de doses da vacina Covid-19 encomendadas.

No início de 2021, havia acordos de pré-compra de quase três bilhões de doses para a vacina AstraZeneca /Oxford. Uma de suas maiores vantagens é a capacidade de ser armazenada em temperaturas médias de geladeira, enquanto outras vacinas precisam de armazenamento ultrarrefecido.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira