Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/01/2021 - 08:13

XVI RioHarpFestival: Versão Latino-americana — Virtual


Em janeiro de 2021, o Rio de Janeiro volta a ser a capital mundial das harpas, mas desta vez será uma versão latino- americana destacando harpistas latino-americanos.

Nem mesmo a pandemia do novo coronavírus no mundo impediu que o XV RioHarpFestival fosse realizado em 2020. E o seu sucesso de crítica, mídia e público fez com que o festival tenha continuidade, em 2021. Graças à Lei Aldir Blanc, o XVI RioHarpFestival-versãolatino-americana-Virtual acontecerá entre os dias 15 de janeiro e 8 de fevereiro, mas tendo como foco os harpistas do nosso continente. A ideia é que havendo uma evolução positiva da situação no país e no mundo, a edição completa possa voltar a ser feita ainda em 2021, incorporando harpistas do mundo todo.

Esta versão virtual e compacta servirá de abertura e manutenção do evento, mas destacando os harpistas latino-americanos. Além do Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Colômbia, Venezuela, Peru, Equador e México estarão representados no festival.

Serão 15 músicos de 9 países, incluindo importantes artistas brasileiros e orquestras de projetos sociais. Apoiado pela Lei Aldyr Blanc da Secretaria Estadual de Cultura e Economia criativa, o evento está inserido no projeto “Música no Museu”, que em 24 anos de atividades ininterruptas de janeiro a dezembro cada ano atinge o Brasil de norte a sul, além de sua vertente internacional, e há 16 anos dedica um mês à harpa.

A Harpa — Há instrumentos de origens arcaicas, com sonoridade delicada, que chegam como uma mera curiosidade aos nossos ouvidos tão acostumados ao barulho da vida moderna. A harpa vem atravessando milênios sem deixar de se adaptar a diferentes culturas e estilos musicais mantendo os seus adeptos, apesar de não gozar de tantos praticantes ou de um repertório tão amplo quanto o de outros instrumentos clássicos, como o piano e o violino. Mais do que uma excentricidade de épocas passadas, a harpa se mostra relevante nos dias de hoje e uma prova disso é a realização da XVI edição do RioHarpFestival — versão latino-americana — Virtual. O evento anual tem acontecido sem interrupção e sempre conta com recitais lotados tanto na versão presencial quanto virtual.

Consolidado no roteiro internacional da harpa, o festival carioca traz apresentações com músicos vindos de vários países latino- americanos tocando do clássico ao rock, passando por étnico, jazz e também ritmos brasileiros tocados por dedos ágeis ao pinçar as cordas da harpa.

Destaques — Além dos harpistas, outros destaques são orquestras de várias comunidades que realizam trabalhos de inclusão social através da música. Irão se apresentar a Orquestra Violões do Forte, um projeto desenvolvido na Comunidade do Pavão-Pavãozinho; a Camerata do Uerê, da Comunidade da Maré; a Orquestra Música para Todos, do Piauí, e a Orquestra da Cavaquinhos, das comunidades de Cabo Frio.

Música no Museu — O RioHarpFestival está inserido em “Música no Museu”, considerada a maior série de música clássica do Brasil, que nos seus 24 anos de atividades registra um público superior a 1 milhão de espectadores no Brasil e se expandiu para países de todos os continentes levando música e músicos brasileiros para o exterior.

Detentor de 30 prêmios nacionais e internacionais, o projeto foi tema de mestrado, na Universidade de Berlim, na Alemanha. Na sua programação anual, “Música no Museu” é dividido em concertos referentes às estações do ano (Concertos de Verão, Outono, Inverno e Primavera) e o de Natal. Em cada mês um tema ou um naipe é privilegiado. Maio é o mês das harpas.

. Os concertos serão transmitidos pelas Redes Sociais Cedro Rosa:. Cedro Rosa Youtube: www.youtube.com/channel/UC25sT7ofudoMWTDOx5T2DdQ

. Cedro Rosa Facebook: www.facebook.com/cedrorosadigital.com.br

. Cedro Rosa Twitter: https://twitter.com/cedrodigital | www.radiomusicanomuseu.com | www.musicanomuseu.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira