Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

19/11/2020 - 07:49

Artistas fazem “Manifesto” em apoio à candidatura de Eduardo Paes


A candidatura de Eduardo Paes, recebeu, no dia 17 de novembro (terça-feira), o apoio de mais de 800 artistas, músicos e realizadores culturais do Rio de Janeiro.

Na lista, há nomes como Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Maria Rita, Zeca Pagodinho, Elza Soares, Teresa Cristina, João Bosco, Marcos Nanini, Paulo Betti, Marcos Palmeira, Cláudia Abreu, Andrucha Waddington, Cacá Diegues, Carlinhos de Jesus, Deborah Colker, e mais no: https://bit.ly/3lLobRk

— Esse reconhecimento só reforça minha certeza de que não há como governar o Rio de Janeiro sem dar atenção a todas as áreas, inclusive a cultura — disse Paes.

— Além de enumerar os motivos pelos quais a cultura deve ser valorizada, o manifesto ressalta que “para virar a página e deixar no passado um momento da história no qual a arte, a cultura e a criatividade carioca foram desprezadas e desvalorizadas, no segundo turno nós votamos em Eduardo Paes”.

Atualmente, o setor está abandonado pela gestão do atual prefeito. A cultura e a arte movimentam a economia, geram empregos, renda e impostos. E, mais do que tudo isso, alimentam o sonho de um Rio menos desigual, possível para todos.

Durante a campanha eleitoral, Eduardo Paes assinou uma Carta-Compromisso com a cultura: https://bit.ly/3lLobRk que inclui ações como o aprimoramento de mecanismos para gestão do setor, o incentivo a promoção de produções artísticas, a revitalização da rede de equipamentos culturais e o fortalecimento de indústrias, como a do audiovisual.

— Agradeço muito pela mobilização, pela força e pela companhia nessa missão que é fazer o Rio de Janeiro voltar a dar certo. Vamos juntos! Agora é 25! — ressaltou.

Manifesto e a lista de apoio de quem faz e vive cultura à candidatura de Eduardo Paes — 25! — dizem.

No dia 29, votamos em Eduardo Paes na defesa de que:

. A cultura esteja no centro da agenda de desenvolvimento econômico, de desenvolvimento humano e de correção das nossas desigualdades sociais;

. A cultura volte a orientar ações que promovam a descentralização dos recursos públicos, com especial atenção para as expressões culturais dos territórios populares, das favelas e dos bairros das zonas Oeste e Norte da cidade;

. A cultura reafirme nossa diversidade e seja um espaço para o enfrentamento do racismo, do machismo, da homofobia, da intolerância religiosa e de combate contra todas as formas de preconceito e exclusão;

. A cultura colabore na construção de um modo de vida mais sustentável, de uso das energias renováveis e de maior cuidado com o meio ambiente;

. A cultura trabalhe pela preservação do nosso patrimônio material abandonado, assim como o patrimônio imaterial e ambiental do Rio de Janeiro;

. A cultura contribua para uma cidade mais segura, solidária, alegre, tolerante, vibrante e inventiva;

. A cultura seja um instrumento ativo na criação de redes de sociabilidade entre os estudantes da nossa rede pública do ensino básico, a maior do país, e promova um ambiente de mais oportunidades para os jovens;

. A cultura valorize sua ampla cadeia produtiva composta por artistas, técnicos, trabalhadores, realizadores, produtores, pesquisadores, ativistas, coletivos, organizações, instituições privadas e empresários;

. A cultura qualifique os mecanismos de escuta e diálogo com os profissionais e agentes do setor, bem como revitalize os equipamentos culturais públicos;

. A cultura seja uma ferramenta para transformação do presente e para imaginação do futuro.

Nesse sentido, para virar a página e deixar no passado um momento da história no qual a arte, a cultura e a criatividade carioca foram desprezadas e desvalorizadas, — no segundo turno nós votamos em Eduardo Paes — 25!. | O Manifesto

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira