Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

14/03/2020 - 08:30

TurismoRJ debate com trade impactos do Coronavírus


Demandas e propostas serão levadas ao Gabinete de Crise do Governo ainda no dia 13 de março (sexta-feira).

A Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro convocou o trade turístico, na manhã do dia 13 de março (sexta-feira), para sanar dúvidas e ouvir as necessidades e sugestões dos representantes do setor a respeito do Covid-19. O encontro, que contou com a presença de mais de 50 profissionais atuantes na esfera pública e privada, servirá de base para que o secretário Otavio Leite leve as ideias e demandas para a reunião do Gabinete de Crise, comandado pelo governador Wilson Witzel.

Segundo Otavio Leite, “Foi uma reunião com preocupação anticíclica. Vamos enfrentar o problema com muita compreensão, paciência e criatividade para tentar minimizar os efeitos da queda da atividade econômica que afeta o turismo. Depois da saúde, sem dúvidas, somos o segmento mais impactado. Estamos buscando medidas efetivas que minimizem os efeitos recessivos desta pandemia.

A presidente do Rio Convention Bureau, Sonia Chami, ressaltou que toda a cadeia do turismo está sendo significativamente afetada com o coronavirus. “Esta reunião com o secretário Otavio Leite foi muito esclarecedora. Tivemos oportunidade de lançar propostas e soluções para amenizar a crise econômica que já nos afeta com os cancelamentos de passagens, eventos e reservas.”

Luiz Strauss, presidente da Abav-RJ, destacou que foram muito esclarecedoras as respostas do Dr. Pedro Coscarelli, da Secretaria Estadual de Saúde, aos questionamentos dos integrantes da reunião e acrescentou que será importante um apoio financeiro para superar a crise “uma vez que a indústria de serviço já começa a ter prejuízo com os cancelamentos dos que viriam para o Rio de Janeiro e também com os que daqui sairiam em viagens. Será importante um pacote de subsídios de ajuda ao comércio de modo geral”.

Fernando Blower, presidente do SindRio, lembrou que o turismo está enfrentando um dos momentos mais delicados da história. “A gente vem de uma crise prolongada. Os negócios não conseguiriam se sustentar por dois ou três meses fechados. Precisamos mantê-los funcionando com segurança, protegendo a população. Contamos com o poder público para ajudar os estabelecimentos com medidas de ordem econômica”.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira