Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

11/10/2019 - 08:57

Grupo Renault cria Renault M.A.I.

(Mobilidade como Indústria), para acelerar desenvolvimento em novos serviços de mobilidade e fomentar parcerias estratégicas. Para antecipar e acompanhar as transformações nos estilos de vida e hábitos de consumo, há quatro anos o Grupo Renault atua no desenvolvimento de novos serviços de mobilidade compartilhada, com ou sem motorista (como Renault Mobility, Zity em Madrid, Moov’in.Paris e Marcel), além de realizar aquisições e investir de forma estratégica em diversas startups especializadas em mobilidade (Karhoo, Yuso, Como, iCabbi, Glide).

Hoje o Grupo Renault está acelerando ainda mais ao criar a Renault M.A.I. (Mobilidade Como Indústria, em inglês, Mobility As an Industry), subsidiária dedicada exclusivamente aos novos serviços de mobilidade. Ao reunir todas as atividades de mobilidade do Grupo em uma mesma unidade de negócios, será possível criar sinergias, simplificar o processo de decisão, organizar e criar novos produtos e serviços.

A Renault M.A.I. também será uma forma de atrair outros atores em torno destes desafios, por meio de ambiciosas parcerias estratégicas. A Renault M.A.I. quer, dessa forma, se tornar o principal parceiro das cidades, autoridades reguladoras e operadores logísticos, além de empresas de outros setores, para promover as mobilidades compartilhadas em benefício dos consumidores e responder aos desafios ambientais.

A ambição da empresa é inventar novas formas de mobilidade não apenas em meio urbano, mas em todos os territórios, em benefício dos espaços periurbanos, evitando o isolamento das zones rurais na França e em todo o mundo.

Até 2050, aproximadamente 70% da população mundial viverá em meio urbano, contra os 55% atuais, o que representará um aumento de 2,5 bilhões no número de habitantes das cidades. Estes dados dão uma ideia dos imensos desafios que serão enfrentados em matéria de qualidade de vida, moradia, transportes e saúde nas cidades, assim como a acessibilidade a estas novas mobilidades fora das cidades.

Novos usos estão em expansão na área da mobilidade, abrindo questionamentos em torno do lugar e do papel dos automóveis na sociedade. A cada dia mais, o mercado se estrutura em função dos usos dos consumidores que têm menos interesse na propriedade de um veículo, em favor de uma oferta multimodal, inovadora, conectada, mais ecológica e adaptada à diversidade de suas necessidades.

Neste contexto, e como muitas vezes o sentido do termo mobilidade é alterado a ponto de perder o sentido, a escolha do nome Renault M.A.I. tem o objetivo de inserir a mobilidade na vida real e na economia. Esta estratégia faz parte da cultura industrial do Grupo Renault, que sempre soube inovar e se manter um passo à frente. Além disso, também implica em desenvolver novos negócios e investir em segmentos de mercado inexplorados e lucrativos.

"Após uma fase de testes e aprendizados, o Grupo Renault está atravessando uma etapa importante em seu desenvolvimento. Temos a ambição de ser um dos principais operadores mundiais de novas mobilidades compartilhadas, accessíveis e sustentáveis, nos mantendo fieis ao nosso DNA de inovação tecnológica e proximidade com o consumidor final. Arnaud Molinié, diretor geral da Renault M.A.I., terá a missão de desenvolver os ativos existentes, acelerar a conquista de novos mercados e contribuir para sua organização, fomentando novas parcerias com todos os atores públicos e privados envolvidos nesta nova revolução industrial", comentou Thierry Bolloré, CEO do Grupo Renault e Presidente da Renault M.A.I...

Biografia — Nascido em 1973, Arnaud Molinié é formado pela ESJ (Escola Superior de Jornalismo) e pela HEPS (Escola de Estudos Superiores em Política e Sociologia), de Paris.

Iniciou sua carreira como jornalista no jornal Notícias de Versalhes (Nouvelles de Versailles). Foi responsável de pesquisas no S.I.G. (Serviço de Informações do Governo) da França, antes de assumir a direção geral da companhia de águas e esgotos Lyonnaise das Eaux.

Em 1998, tornou-se diretor de comunicação de Genopole (programa do governo francês em genética) função que manteve até 2000, quando ingressou no grupo Lagardère, onde, durante 11 anos, ocupou sucessivamente as funções de diretor de comunicação, diretor de estratégia e desenvolvimento, diretor geral de operações e presidente de diferentes subsidiárias, dentre as quais Lagardère Entertainment, que criou em 2007.

Entrou para a Deloitte em 2015, inicialmente como consultor sênior e, depois, como sócio consultor, até dezembro de 2018.

Arnaud Molinié ingressou no Grupo Renault em janeiro de 2019, como diretor Mundial de Mobilidades. É membro do comité de direção do Grupo Renault.

Grupo Renault — Montadora de automóveis desde 1898, o Grupo Renault é um grupo internacional presente em 134 países, tendo vendido quase 3,9 milhões de veículos em 2018. O Grupo emprega atualmente mais de 180.000 colaboradores, tem 36 unidades industriais e 12.700 pontos de venda espalhados pelo mundo.

Para responder aos grandes desafios tecnológicos do futuro e manter sua estratégia de crescimento rentável, o Grupo se apoia no desenvolvimento internacional, na complementariedade de suas cinco marcas (Renault, Dacia, Renault Samsung Motors, Alpine e Lada), nos veículos elétricos e em sua inigualável aliança com a Nissan e a Mitsubishi Motors. Com uma escuderia 100% Renault participando do Campeonato Mundial de Fórmula 1 desde 2016, a Renault faz do automobilismo esportivo um verdadeiro vetor de inovação e notoriedade da marca.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira