Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/09/2019 - 08:40

Reino Unido: o lugar mais amigável da Europa para startups brasileiras

O Reino Unido pode parecer muito distante para boa parte das empresas brasileiras, mas o que ficou claro na última edição da London Tech Week, entre 11 a 15 de junho, foi exatamente o contrário. Quando começamos a organizar a missão da América Latina para a feira, a maior do setor na Europa, notamos um interesse crescente das startups e scale ups da região no mercado britânico. Das 60 empresas que levamos, 16 eram brasileiras.

Só em 2018, Londres viu nascer um unicórnio por mês, o que a torna a capital europeia das empresas de US$1bi. Além disso, 37% de todos os unicórnios europeus estão no Reino Unido. São tantas as oportunidades e interesses de investimentos, que o Reino Unido se tornou o principal lugar na Europa para se buscar investimentos se destacando como um dos melhores destinos no mundo, junto com os Estados Unidos e China, para acelerar negócios tech e escalá-los globalmente.

Não à toa, o grupo que foi à London Tech Week representando a América Latina só perdeu em número de empresas participantes para dois gigantes: Ásia e Índia. Além disso, o grupo latino foi formado essencialmente por C-levels destas companhias que quiseram, eles próprios, prestigiar o evento e entender como suas empresas poderiam se beneficiar destes encontros com investidores e possíveis parceiros.

Os executivos da missão tiveram uma semana de agenda lotada de meetups e workshops. Além disto, havia mais de 300 eventos por toda Londres, com destaque para o Scale Up e o Future 50, organizados pelo DIT-UK e pela Tech Nation, dos quais as empresas poderiam participar de acordo com seus objetivos e interesses.

Mais que participar destes eventos, ficamos orgulhosos de estreitar o relacionamento das empresas brasileiras com o ecossistema tech londrino. Uma delas, a Sensedia, empresa de estratégias digitais e gerenciamento de APIs, lançou sua operação em Londres durante o evento, depois de um trabalho inicial com o time do DIT-UK no Brasil para estabelecer a fundação da internacionalização da empresa para o Reino Unido.

Outro ponto que chama atenção da missão, sem dúvida, é o hub de finanças e serviços financeiros de Londres. Muitas fintechs da América Latina, especialmente algumas brasileiras, ficaram surpresas com a abertura e o dinamismo do mercado londrino. A fintech mineira Tyde, por exemplo, foi uma das que estabeleceu uma e negociação inicial com a Level39 - uma das maiores aceleradores de fintechs no mundo. E mesmo quem já possuía operações no Reino Unido enxergou a oportunidade de expandir seu campo de ação como a CI&T (integradora de sistemas globais), que pretende crescer e gerenciar melhor as demandas de clientes europeus, diretamente de Londres.

A missão também foi uma excelente oportunidade para conhecer as possibilidades de internacionalização para as vencedoras do Startup Games (SUG), realizados no primeiro semestre, e organizados pelo DIT. Dronecontrol, vencedora de São Paulo, e Navarra Tech, primeira colocada em Florianópolis, aceleraram o contato com investidores, especialistas de mercado e representantes oficiais do governo britânico.

A importância de uma agenda internacional como esta é justamente facilitar a aproximação com parceiros que podem, de fato, impactar positivamente nos negócios das empresas. Para as startups brasileiras, conhecer o mercado e contexto de negócios de Londres trouxe, claramente, a perspectiva de como é possível tornar qualquer negócio mais competitivo e global.

O Brasil é o principal hub tecnológico da América Latina e faz sentido, cada vez mais, esta aproximação com Reino Unido. O que vimos na missão é que isso está acontecendo de maneira mais rápida e positiva que imaginávamos.

. Por:Cristiano Andrade, Gerente de Desenvolvimento de Negócios de Tecnologia e Cidades Inteligentes do Ministério do Comércio Internacional do Reino Unido (DIT-UK).

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira