Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/08/2019 - 08:38

Tetra Pak contribui para desenvolvimento de nova bebida vegetal


Produzida a partir da castanha do Pará, Iby marca a entrada de novo player na indústria de alimentos e bebidas. Produto será processado e envasado via copacker.

São Paulo — Chega às gôndolas dos mercados brasileiros a marca Iby, bebida vegetal produzida a partir da castanha do Pará. Fabricado pela Mattoso Extratos, especialista na manipulação de matérias-primas e desenvolvimento de aromas para o setor de perfumaria, cosméticos e produtos domésticos, o lançamento marca a entrada da companhia na indústria de alimentos e bebidas. O novo produto foi desenvolvido e testado em parceria com a Tetra Pak, fabricante de embalagens e equipamentos para processamento e envase.

O lançamento da bebida vegetal é fruto de um extenso trabalho de pesquisa e desenvolvimento que levou pouco mais de dois anos. A partir do Centro de Inovação ao Cliente (CIC) que a Tetra Pak mantém em operação em Monte Mor, no interior de São Paulo, foi possível testar e ajustar a formulação da bebida, avaliando, por exemplo, sabor, aroma e viscosidade do produto. Ao todo, mais de vinte testes foram realizados até o desenvolvimento da formulação final.

“Muitas das matérias-primas utilizadas na indústria de perfumes e cosméticos também são aplicadas no setor de alimentos e bebidas. Ou seja, tínhamos a base e o conhecimento para ingressar no mercado, mas ainda precisávamos de parceiros que nos auxiliassem a ajustar e testar a formulação que havíamos idealizado. A parceria com a Tetra Pak foi fundamental para isso”, explica Eduardo Mattoso, diretor geral da Mattoso Extratos.

Além do suporte para o desenvolvimento e ajustes de formulação, a Mattoso Extratos encontrou na Tec Polpa, empresa localizada no interior de São Paulo, o parceiro para o processamento e envase da bebida. A partir do modelo de negócio, conhecido como copacking, o fabricante elimina investimentos em unidades próprias de produção, terceirizando o serviço para a empresa parceira.

“Os testes realizados dentro do Centro de Inovação ao Cliente reproduziram as mesmas características da planta de produção do copacker. Com isso garantimos que, na outra ponta, os resultados obtidos em nossa estrutura sejam exatamente os mesmos que o cliente obterá ao iniciar a produção em escala comercial”, revela Julia Sotera, diretora de Serviços de Marketing da Tetra Pak para as Américas.

O Centro de Inovação ao Cliente da Tetra Pak oferece uma jornada completa de cocriação e suporte à indústria. No local, fabricantes de alimentos e bebidas encontram auxílio para desenvolver desde novos formatos e designs para embalagens até testes de novas formulações, contando com uma planta piloto equipada com as mesmas máquinas e processos encontrados na indústria.

A bebida vegetal Iby será envasada em embalagens Tetra Pak Prisma (330 ml e um litro) e terá distribuição, em princípio, concentrada na região Sudeste. Faz parte do planejamento da Mattoso Extratos ampliar a distribuição da bebida para todo o País.

Bebidas vegetais em ritmo acelerado de expansão — Por trás do crescimento das bebidas vegetais, está o surgimento de novos perfis de consumidores, como pessoas intolerantes a lactose, veganos e flexitarianos (aqueles que reduzem a ingestão de carne ou produtos de origem animal de sua dieta, entretanto sem cortar por completo). Com base neste movimento, o mercado de bebidas vegetais tem registrado forte expansão no País, com crescimento de 51,5% em 2018, segundo a consultoria de mercado Euromonitor. Em valores absolutos, a categoria movimentou cerca de R$ 545 milhões no ano.

Apesar de bebidas à base de soja ainda liderarem a oferta de bebidas vegetais (cerca de 90% do mercado em 2018, segundo o levantamento Tetra Pak Compass), bebidas formuladas a partir de outras fontes devem ganhar maior participação nos próximos anos. Segundo a pesquisa, de 2018 para 2022 o consumo total de bebidas à base de arroz, amêndoas, grãos e sementes deverá saltar de 10,5 milhões de litros para 30,1 milhões de litros.

Ainda de acordo com a pesquisa, a partir de 2020 haverá equilíbrio no consumo dos dois tipos de bebidas, com 23,1 milhões de litros para bebidas vegetais à base de soja e 19,8 milhões de litros à base de arroz, amêndoas, grãos e sementes. | www.caixasdeideias.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: