Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

14/08/2019 - 08:18

Leilão de dois terminais no Porto de Santos arrecada R$ 147,5 milhões


O governo arrecadou R$ 147,5 milhões com o leilão de dois terminais no Porto de Santos realizado no dia 13 de agosto (terça-feira), na B3, em São Paulo. O STS 20, para fertilizantes e sal, foi arrematado pela Hidrovias do Brasil por R$ 112,5 milhões. O STS 13A, para combustíveis, foi arrematado pela Aba Infraestrutura e Logística por R$ 35 milhões. Os contratos são válidos por 25 anos com possibilidade de renovação. As outorgas irão para o Tesouro da seguinte forma: 25% na assinatura e mais cinco parcelas anuais. Em entrevista à imprensa após o leilão, o ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, afirmou que “não deixa de ser uma possibilidade” que as outorgas dos próximos leilões fiquem com os portos onde os terminais estão instalados.

Além dos terminais em Santos, também foi leiloado o PAR 01, terminal para celulose no Porto de Paranaguá (SP). A Klabin venceu com proposta única de R$ 1 milhão. Nos três casos, a outorga mínima era de R$ 1,00, razão pela qual o ministro afirmou que o resultado foi um sucesso. “Tivemos neste ano indicadores de competição. Vale lembrar que dois destes leilões de hoje não receberam propostas no ano passado, o STS 20 e o PAR 01. Agora completamos 26 ativos leiloados em 2019, todos com ágio, uma demonstração clara de confiança”, afirmou o ministro.

O secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, destacou o valor de investimentos previstos pelos novos arrendamentos: “São R$ 330 milhões autorizados nestes dois contratos, que vão incorporar ainda mais capacidade ao Porto de Santos, o maior e mais importante do Brasil”.

O presidente da Autoridade Portuária de Santos, Casemiro Tércio Carvalho, ressaltou a entrada de um novo investidor: “O interessante nessa rodada é que temos um novo player no Porto de Santos, que é a empresa Hidrovias do Brasil, controlada pelo fundo de investimentos Pátria. É o mercado de capital entrando no setor de infraestrutura pesadamente. Esse é o movimento que queremos”, avaliou Tércio.

O STS 20, arrematado pela Hidrovias do Brasil, tem mais de 29 mil quadrados. Está operacional via contrato de transição com a empresa Pérola. A previsão de investimento é de R$ 219,5 milhões em instalações e compra de equipamentos necessários para melhoria da operação. A Hidrovias do Brasil já possui atividade logística de transporte de grãos e fertilizantes na região norte do Brasil e hidroviário nos Rios Uruguai, Paraguai e Paraná. A empresa disputou contra outros dois proponentes: o consórcio TRH, composto pela Rocha Terminais Logística e Harbor Operadora Portuária, e a Aba Infraestrutura e Logística, que encerraram o leilão viva-voz com lances de R$ 112 milhões e R$ 80 milhões, respectivamente.

Ao vencer o leilão do STS 13A, a Aba Infraestrutura e Logística ampliou sua participação no Porto. A empresa é uma holding que controla os terminais Adonai (para líquidos) e Concais (passageiros), no cais santista. A área com cerca de 34,4 mil metros quadrados está atualmente inoperante. Os investimentos estimados a serem feitos pela empresa somam R$ 111,5 milhões, destinados à implantação de capacidade estática mínima de 70,5 mil metros cúbicos.

A holding Empresa Brasileira de Terminais e Armazéns Gerais, controladora da Ageo, também participou da concorrência, com um lance de R$ 50 milhões, o qual não foi contemplado por contrariar o edital que proibia a concentração de instalações de uma mesma empresa na Ilha Barnabé. A Ageo, que já tem três terminais na área, só poderia ter o lance validado caso fosse a única proponente. A Adonai, por sua vez, explora um terminal na ilha.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: