Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/08/2019 - 08:48

Tenista João Menezes vai para a final do Pan e confirma vaga em Tóquio 2020


Brasileiro precisa se manter entre os 300 do ranking mundial para manter a vaga.

O Brasil alcançou mais uma vaga olímpica nos Jogos Pan-americanos de Lima, neste sábado, dia 3. Ao vencer o argentino Facundo Bagnis por 2 sets a 1 (4/6, 6/2 e 6/4) na semifinal do torneio de simples, o tenista João Menezes, além de avançar para a decisão, praticamente assegurou presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Para confirmar a vaga na competição do ano que vem, João deve permanecer entre os 300 melhores do ranking mundial até oito de junho de 2020 (depois de Roland Garros). Atualmente, o brasileiro é o 212º do mundo.

"Foi uma sensação bem legal (conquistar a vaga). Fiz questão de ir abraçar meu pai que veio aqui torcer por mim com três primos. E a torcida está dando certo a torcida e agora vou ter que levar eles pra Tóquio", comemorou João, que comentou sobre a partida. "Brasil e Argentina é sempre clássico. Eu venho num crescente nos torneios de médio porte, tive dois dias para me adaptar a um piso um pouco mais lento, passei por um jogo muito difícil nas oitavas. No primeiro set, estava na frente e perdi mais por uma questão tática. Mas depois que visualizei isso, consegui me sobressair no jogo. Agora é ir em busca do ouro", complementou João, que na decisão do Pan enfrentará o chileno Tomás Barrios.

O principal objetivo do COB nos Jogos Pan-americanos é classificar o maior número de atletas e equipes para Tóquio 2020. O esporte brasileiro começou o Pan com 49 vagas conquistadas. Além do tênis, os atletas brasileiros já conquistaram 18 novas vagas no Pan de Lima: 14 no handebol feminino; 3 no hipismo adestramento; e Iêda Guimarães, no pentatlo feminino. O Brasil já soma 80 vagas garantidas para Tóquio 2020. Destas, 60 são de mulheres. Neste sábado, o vôlei feminino também carimbou o passaporte para Tóquio no Pré-olímpico, em Uberlândia (MG), ao vencer a república Dominicana por 3 sets a 2.

Time Brasil conquista mais três medalhas nos Jogos Pan-americanos.

Além de assegurar ao menos a prata na simples masculina, o tênis brasileiro subiu ao pódio neste sábado com a dupla feminina formada por Carol Meligeni e Luisa Stefani. As brasileiras ficaram com o bronze ao vencerem as chilenas Seguel e Guarachi por 2 sets a 1, parciais de 2/6, 7/5 e 11/9. Assim, Carol repete o feito de seu tio, Fernando, ouro em Santo Domingo 2003, e voltará para casa com uma medalha no peito. Ela ainda disputa o bronze na simples neste domingo contra Veronica Royg, do Paraguai, às 13hs (de Brasília).

Na ginástica rítmica, Natália Gaudio foi bronze no individual geral da ginástica rítmica. A brasileira garantiu o pódio apenas por 0.05 de vantagem sobre a compatriota Bárbara Domingos. Natália Gaudio fez 67,150 pontos no total e superou Bárbara no critério de desempate. Apenas 0.05 nas notas de execução. O ouro ficou com a americana Evita Griskenas (75,825) e a prata com sua compatriota Camilla Feeley (70,725). A última e única medalha do país na prova havia sido com Angélica Kvieczynski, em Guadalajara 2011.

"A disputa foi num nível muito alto. As americanas vêm há algum tempo dominando a modalidade. E o Canadá briga com a gente pau a pau. A disputa foi muito boa, bem acirrada. Mas a gente mostrou que o nosso trabalho está melhorando, o Brasil tá subindo porque conquistamos terceiro e quarto", disse Natália. "Essa medalha é a realização de um sonho. A vaga olímpica tinha vindo antes dessa medalha. Mas eu foquei e consegui colocar meu nome na história da ginástica rítmica brasileira", completou a ginasta que conquistou a segunda medalha no individual geral para o Brasil.

O Brasil ainda tem chances de mais algumas medalhas com as duas atletas. Natália se classificou para três finais por aparelhos: arco, maças e fita. Enquanto, Bárbara disputa todas as finais que serão neste domingo (04) – arco e bola – e na segunda (05) – maças e fitas.

"Estou feliz porque, apesar de ter falhas, consegui pegar esse terceiro lugar. Ainda tem a final para a gente mostrar que nosso trabalho está melhor do que conseguimos mostrar até agora. Essa medalha tira um peso. Venho mais confiante para as finais dos aparelhos. O classificatório no geral é bem mais difícil e temos possibilidades de trazer mais medalhas para o Brasil nos aparelhos", contou Gaudio que está disputando a terceira edição de Jogos Pan-americanos.

No conjunto, o Brasil ficou com o bronze, ao ser superado por México e Estados Unidos. A equipe que vinha de cinco títulos consecutivos em Jogos Pan-americanos cometeu um erro no início da apresentação e acabou na terceira colocação. O quinteto brasileiro formado por Beatriz Silva, Camila Rossi, Deborah Medrado, Nicole Pircio e Vitória Guerra ainda disputa as finais por aparelho conjunto 5 bolas na segunda (05) e 3 aros e dois pares de maças na terça (06) e vai em busca de outras medalhas.

"Infelizmente, aconteceu uma fatalidade no início da coreografia. E elas saíram muito bem, ainda se apresentaram por mais dois minutos sem nenhuma outra falha. Na final por aparelhos, vamos entrar na quadra para lutar pela medalha de ouro até o final", disse a treinadora Camila Ferezin.

O Time Brasil soma agora 56 medalhas no Pan de Lima, sendo 15 ouros, 14 pratas e 27 bronzes. | cob.org.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: