Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

06/08/2019 - 10:20

Fodaback: Ccmo corrigir seu colaborador de forma motivadora

Todo gestor quer que cada membro de sua equipe melhore cada vez mais para alavancar os resultados da empresa. Para isso, é necessário que as lideranças deem informações avaliativas sobre as atitudes, competências e produtividade. Essa forma de dar retornos sobre resultados é chamado feedback.

Dar Feedbacks se tornou cada vez mais comum no dia a dia das pessoas e, principalmente, no meio empresarial. Atualmente, o termo é usado desde profissionais do alto escalão até o nível operacional das empresas, quando se obtém respostas após ter realizado uma conduta. Apesar de o feedback ser considerado importante nas organizações, muitos não sabem lidar com o tal retorno, sendo ele positivo ou negativo.

Em nossa experiência, eu e minha equipe observamos que as pessoas sentem muita dificuldade de receber o feedback e, normalmente, respondem a qualquer crítica com justificativas, fazendo com que o colaborador não consiga corrigir adequadamente sua conduta.

Para conseguir um retorno dos membros de sua equipe de forma efetiva, criamos o Fodaback: uma forma bem motivadora de dar feedback. Ele é baseado no princípio de que, para uma pessoa ser foda, ela precisa corrigir os erros que comete e são vistos por terceiros.

Por isso, estes são os cinco passos fundamentais para um Fodaback: 1. Sempre iniciar e terminar a conversa com um retorno positivo sobre as atitudes do colaborador. Essa técnica, chamada de sanduíche, coloca no recheio a crítica do erro e, por fora, elogios. Dessa forma, é possível amenizar a resistência inicial da correção e, no final, é possível deixar que o colaborador saia da conversa com palavras que elevem sua autoestima.

2. Convencer o colaborador que a opinião do outro sobre ele é sempre uma informação que agrega, independentemente de ser negativa ou positiva. Nós somos responsáveis pela imagem que os outros têm sobre nós. É importante compreender que não precisa ser a opinião da maioria. Por exemplo, se nove pessoas te acham educado, mas uma discorda, talvez haja uma dificuldade sua de ser educado com essa pessoa especificamente.

3. A desculpa ou justificativa deve ser inaceitável. Algo comum de acontecer com aqueles que não sabem o que é o Fodaback, é inventar maneiras de se justificar por cada termo negativo recebido. Ainda usando o exemplo acima, a pessoa que se deixou ser compreendida como mal-educada, poderia dizer que teve um dia ruim e acabou descontando no outro. Porém, para ser FODA, ela precisa sempre melhorar e melhoria continua é impossível com desculpas.

4. Ao dar o Fodaback é muito importante que o líder sinta muito respeito e compaixão pelo outro lado que o recebe. Dessa forma, mesmo que a informação seja negativa, ela não pode ser dada de forma ríspida ou com ofensas. Se não, é impossível construir uma correção eficaz e motivadora.

5. Sempre acompanhar a melhora do colaborador após o Fodaback. Dessa forma, é importante estabelecer um prazo para que ele possa relatar como melhorou e que resultados advieram dessa mudança.

. Por: Sarina Occhipinti, médica, empresária e diretora do Instituto Sari.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira