Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

03/08/2019 - 07:44

Costa Cruzeiros realiza Cerimônia de Corte de Aço para o “Costa Toscana”


Segundo navio da companhia movido a GNL A construção do Costa Toscana teve início no dia 30 de julho (terça-feira), no estaleiro Meyer Turku, na Finlândia, local em que seu irmão gêmeo, o navio Costa Smeralda, segue em conclusão; O Costa Smeralda, com entrega agendada para outubro deste ano, e o Costa Toscana, previsto para iniciar suas operações em 2021, homenageiam o melhor do estilo italiano de navegar.

São Paulo — A Costa Cruzeiros realizou no dia 30 de julho (terça-feira), a tradicional Cerimônia de Corte de Aço para o seu mais novo flagship, Costa Toscana. Construído no estaleiro Meyer Turku, na Finlândia, o navio fará parte da frota da companhia pertencente à Carnival Corporation & plc, maior empresa de viagens de lazer do mundo.

O Costa Toscana é o segundo de dois novos navios encomendados pela Costa Cruzeiros abastecidos por Gás Natural Liquefeito (GNL), o combustível fóssil mais limpo do mundo. O primeiro navio, Costa Smeralda, está em fase de conclusão e os últimos retoques no interior estão sendo feitos para que a embarcação comece a operar em outubro deste ano. O Costa Toscana será entregue em 2021.

O uso do GNL é uma grande inovação para minimizar o impacto ambiental. O combustível representa uma melhora na qualidade do ar com eliminação total da emissão de dióxido de enxofre e redução de material particulado (entre 95 e 100%). Sua utilização também permite a diminuição de óxidos de nitrogênio (85% de redução direta) e de CO2 (redução de até 20%). Armazenado em tanques especiais dentro do navio, o gás é utilizado para gerar a energia necessária para a navegação e para os serviços a bordo. Isso graças aos motores híbridos, que comportam dois tipos de combustível. O Costa Smeralda e o Costa Toscana são parte integrante do plano estratégico de redução da pegada de carbono, definido pela Carnival Corporation e implementado pela Costa Cruzeiros. De fato, as medidas adotadas em virtude de um plano de investimentos dedicado permitiram à Carnival Corporation cumprir sua meta, que era reduzir em 25% a redução de carbono até 2020, com quase três anos de antecedência.Em 2018, a companhia já havia conquistado uma redução de 27,6% nas emissões.

Com de mais de 180 mil toneladas e 2.600 quartos cada, os navios Costa Smeralda e Costa Toscana fazem parte do plano de expansão de frota do Grupo Costa (que inclui as marcas Costa Cruzeiros e AIDA Cruises), com sete novos navios programados para entrar em operação até 2023 e um investimento global de mais de 6 bilhões de euros. O primeiro navio foi o AIDAnova, entregue em dezembro do ano passado, seguido pelo Costa Venezia, que iniciou as atividades em fevereiro deste ano.

Neil Palomba, presidente da Costa Cruzeiros, ao lado de Jan Meyer, CEO da Meyer Turku

Durante a Cerimônia de Corte de Aço, Neil Palomba, presidente da Costa Cruzeiros, afirmou que o navio Costa Toscana é mais um passo importante no plano de desenvolvimento sustentável da companhia. “A utilização de GNL para navios de cruzeiro é uma grande inovação que inaugura uma nova era no uso de combustíveis com baixo teor de carbono, movimento que pretende reduzir significativamente as emissões de escape para ajudar a proteger o meio ambiente sem comprometer a segurança, pilares que são prioridades para a Costa Cruzeiros. Mais uma vez, abrimos caminho para a indústria como um todo”, complementa.

De acordo com sua visão global, voltada para o desenvolvimento sustentável, a Costa foi a primeira companhia marítima a investir nessa tecnologia, que agora está se consolidando no segmento, mas ainda há muito a ser feito em termos da disponibilidade imediata da infraestrutura de abastecimento de gás para garantir a transição perfeita para o GNL.

“Estaleiro moderno para navios modernos. Os dois novos navios terão um belo design e características interessantes, um trabalho de alta qualidade e engenharia de ponta. Temos muito orgulho de construir esses navios para a Costa Cruzeiros”, afirmou Jan Meyer, CEO da Meyer Turku.

“Embora altamente inovadores, os navios Costa Toscana e seu irmão Costa Smeralda manterão o melhor do estilo italiano de navegar em hospitalidade, gastronomia e entretenimento, uma marca registrada da Costa Cruzeiros desde sua inauguração. Transmitimos alegria em nossas viagens e proporcionamos experiências aprimoradas tanto para hóspedes experientes quanto os de primeira viagem”, complementa Neil Palomba.

Os dois novos mega navios vão homenagear o melhor da Itália. Cada um recebeu o nome de duas das regiões mais amadas e visitadas do país — a Toscana e a costa Esmeralda, como é conhecida a faixa litorânea da Sardenha.

No Costa Smeralda, todos os decks e áreas públicas foram projetados e batizados com base em locais icônicos da Itália. A oferta gastronômica e de vinhos a bordo contará com produtos de fornecedores e parceiros de prestígio, um fomento ao melhor das tradições culinárias italianas. O navio terá 11 restaurantes, incluindo um especificamente concebido para jantares familiares casuais; 19 bares, uma esplêndida área de spa, com 16 salas de tratamento, parque aquático com toboágua, quatro piscinas, espaço dedicado às crianças e o CoDe - Costa Design Museum, que exibirá a excelência do design italiano.

Como outras empresas da Carnival Corporation, o Grupo Costa é líder na promoção e desenvolvimento de soluções inovadoras destinadas a minimizar o impacto e proteger o meio ambiente. Além de utilizar navios movidos a GNL, as marcas do Grupo Costa e de todo o portfólio da Carnival Corporation foram as primeiras a introduzir Sistemas Avançados de Qualidade do Ar (AAQS), nomeadamente a tecnologia de limpeza de gases de escape. Também conhecidos como purificadores, o sistema já foi instalado em mais de 70% dos navios operados pelo Grupo Costa e Carnival Corporation. O sistema garante a remoção quase completa das emissões de óxido de enxofre, uma redução de 75% no material particulado e uma substancial diminuição de emissões de óxido de nitrogênio.

O Costa Smeralda está programado para estrear no dia 20 de outubro deste ano, em um cruzeiro com embarque em Hamburgo e retorno à Savona. Durante a viagem de 15 dias, os hóspedes poderão conhecer algumas das melhores cidades da Europa, como Roterdã, Lisboa, Barcelona e Marselha, para uma imersão histórica e cultural. A cerimônia de nomeação do Costa Smeralda será no dia 3 de novembro, em Savona. No dia seguinte, o flagship parte deste porto para um cruzeiro inaugural de seis dias por Barcelona, Marselha e Civitavecchia. O Costa Smeralda ficará dedicado ao Mediterrâneo Ocidental até abril de 2021, com cruzeiros de uma semana em Savona, Marselha, Barcelona, Palma de Maiorca, Civitavecchia e La Spezia. Os roteiros do navio Costa Toscana serão anunciados nos próximos meses.

Perfil — A Costa Crociere é a companhia marítima italiana integrante da Carnival Corporation & plc, a maior empresa de cruzeiros do mundo. Há 71 anos a frota da Costa Crociere navega pelo mundo e oferece o melhor do estilo italiano, da hospitalidade a alta gastronomia, fazendo das férias uma experiência única a bordo. As embarcações incluem o que há de mais moderno em diversão, além de oferecer opções para aqueles que desejam relaxar. Possui 15 navios em serviço, a maior frota da Europa.

Além disso, dois navios de última geração serão entregues em 2019 e 2021: eles apresentam um "projeto verde" revolucionário e será conduzido por gás natural liquefeito (GNL), combustível fóssil mais limpo do mundo, o que representa um grande avanço ambiental. A Costa reflete a excelência italiana surpreendendo seus clientes todos os dias com experiências de férias únicas e inesquecíveis graças aos 27.000 associados de Costa em todo o mundo que, por sua vez, trabalham todos os dias para oferecer o melhor da Itália em férias de cruzeiro por meio de 140 itinerários diferentes, 261 destinos e 60 portos de embarque.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: