Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

16/07/2019 - 10:17

A surpresa do inverno


No inverno, a preocupação quando se fala em conforto térmico passa a ser como aquecer os ambientes. Muitos recorrem aos aquecedores elétricos esquecidos nos armários, outros recorrem aos fogões à lenha, lareiras, espiriteiras e etc. Na ânsia por resolver um problema as pessoas acabam se esquecendo de outro: o custo energético e a conservação de energia.

Sem delongas, conservar energia significa reduzir o consumo energético. Tratando-se de aquecimento, pode-se reduzir o consumo utilizando-se o rejeito de calor de outro processo, direcionando-o para as áreas que precisam ser aquecidas, como fazem aqueles aquecedores de água dos fogões à lenha ou a água quente da caldeira de um hotel, que acaba aquecendo os ambientes também. No entanto, nem sempre isso é possível, principalmente quando se fala de uma residência que não foi preparada para ser energeticamente eficiente. É nessa hora que temos que recorrer ao uso de algum aparelho que tenha o aquecimento como função principal.

É aí que vem a surpresa… o mais eficiente energeticamente é o condicionador de ar! Por incrível que pareça a um leigo em termodinâmica, o condicionador de ar transfere o calor do ambiente externo, que está mais frio, para o ambiente interno, que está mais quente. E como a função do aparelho é transferir calor ao invés de gerar calor, como seria a função de um aquecedor elétrico, o aparelho condicionador de ar consegue transferir calor na ordem de três vezes a energia que ele consome para fazer isso.

Portanto, fazendo uma conta rápida, um condicionador de ar de 12.000 Btu/h, isto é, aquece o equivalente a 3516 W, consome cerca de 1000W para realizar a tarefa. Ou seja, consome menos do que um aquecedor elétrico que gera 1500 W de calor e que, obviamente, consome os mesmos 1500 W. Temos aproximadamente o dobro da capacidade de aquecimento, com dois terços do consumo energético. Na dúvida, consulte a etiqueta do seu aparelho, nela constam os dados de capacidade de aquecimento e potência elétrica.

Isso não quer dizer que esta é a maneira mais barata de se aquecer um ambiente, conforme comentado anteriormente, o ideal é recuperar de algum processo que esteja produzindo rejeito de calor. Algumas vezes a fonte de energia é tão barata que, um processo mesmo sendo mais ineficiente, continua sendo vantajoso em termos de custo. Mas certamente, o ar-condicionado Quente e Frio é uma excelente opção para gerar conforto térmico em uma residência.

Valem ainda dicas como abrir a casa para a entrada de ar quente e abrir as cortinas para a entrada de radiação solar e fechá-las antes de começar a esfriar. Melhorar as vedações de portas e janelas. Colocar cortinas nas janelas para evitar a circulação do ar frio por convecção natural nos cômodos. Este é um fenômeno particularmente interessante, quando está frio na face de uma janela, o ar esfria e se torna mais denso, deslocando-se em direção ao piso, formando uma corrente descendente de ar frio. Por esta razão, nas regiões frias as pessoas têm o costume de colocar os aquecedores logo abaixo das janelas.

Evidentemente o seu aparelho precisa ter a função aquecimento para isso e cada caso é um caso, sendo que cada um deve utilizar dos recursos que estão disponíveis da forma mais inteligente possível. Mas se você tem um condicionador de ar Quente e Frio instalado e, ainda assim, prefere usar um aquecedor elétrico para se aquecer, está na hora de rever seus conceitos.

. Por: Felipe Brochier, Engenheiro de Sistemas da Midea Carrier | A Midea Carrier no Brasil — Em agosto de 2011, a Carrier, empresa fundada pelo inventor do ar-condicionado, Willis Carrier, e a Midea assinaram o contrato de joint venture para produção e distribuição de sistemas de climatização de ar e eletrodomésticos no Brasil, Argentina e Chile. O acordo marcou a criação da Midea Carrier ABC JV.

Com as duas plantas existentes no Brasil, a empresa tem hoje o maior centro fabricante de ar condicionado da América Latina, com capacidade instalada que ultrapassa um milhão de unidades ao ano. É detentora das marcas Midea, Carrier, Springer e Toshiba (para distribuição de ar-condicionado), oferecendo soluções completas para climatização residencial, comercial e de grandes obras e eletrodomésticos que facilitam e trazem novas experiências para o dia a dia.

A Carrier é co-fundadora e membro do GBC. | www.carrierdobrasil.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira