Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

16/05/2019 - 09:40

Light atinge lucro líquido de R$ 164 milhões no 1T19


E investimento consolidado de R$ 164 milhões no período, aumento de 17,4% ante 2018. Recursos destinados principalmente, à melhoria da rede de distribuição de energia, realizando ações de manutenções preventivas e corretivas.

A Light divulgou na noite do dia 15 de maio (quarta-feira), os resultados do primeiro trimestre de 2019. Um dos destaques é o aumento no investimento consolidado: 17,4% de janeiro a março deste ano, em relação ao mesmo período de 2018, totalizando R$ 164 milhões.

De acordo com a companhia, tais recursos foram destinados, principalmente, à melhoria da rede de distribuição de energia, realizando ações de manutenções preventivas e corretivas. As regiões que mais receberam investimentos no último trimestre foram a Zona Oeste do Rio de Janeiro, seguida pela Baixada Fluminense e a Zona Norte do Rio. — Podemos citar ações como implantação de novas tecnologias para prevenção de interrupções e identificação de defeitos na rede (self healing), realização de podas preventivas, construção de novos ramais, entre outros — destaca.

Em relação aos indicadores financeiros, a Light obteve, no primeiro trimestre de 2019, lucro líquido de R$ 164 milhões, o que representa um aumento de R$ 71 milhões (77,1%), em relação ao mesmo período do ano anterior. — Este resultado se deve, principalmente, ao melhor desempenho da Geradora e da Comercializadora— informa a empresa.

O Ebitda ajustado consolidado atingiu R$ 575 milhões (21,7%) no primeiro trimestre de 2019, registrando um aumento de R$ 103 milhões contra o mesmo período do ano anterior. Este crescimento se deve ao melhor desempenho do Generation Scaling Factor (GSF) no trimestre, que alavancou o Ebitda da Geradora em R$ 58 milhões e, também, pela indenização de contratos da Comercializadora, que permitiu um aumento de R$ 32 milhões no desempenho em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

O mercado total faturado registrou um aumento de 2,5% em relação ao primeiro trimestre de 2018, devido, principalmente, às temperaturas mais elevadas nos meses de janeiro e fevereiro de 2019. O crescimento na comparação trimestral, nas classes residencial e comercial, foi de 3,5% e 5%, respectivamente.

Indicadores de qualidade no fornecimento — O DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) verificado nos últimos 12 meses foi de 8,09 horas, apresentando um aumento de 4,0% em relação ao quarto trimestre de 2018. Este resultado foi impactado pelas tempestades e vendavais ocorridos no verão e também pela dificuldade de acesso às áreas de risco, em razão dos tiroteios. No primeiro trimestre, foram registradas 26 ocorrências contra equipes da Light, que foram impedidas de fazer o trabalho de restabelecimento de energia. Apesar disso, a Light ainda mantém o seu DEC 1,7% abaixo do nível pactuado com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para o final de 2019 (8,23 horas).

O FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora.) verificado nos últimos 12 meses registrou 4,36 vezes no primeiro trimestre de 2019, em linha com o trimestre anterior e 23,8% abaixo do nível pactuado com a ANEEL para 2019 (5,72 vezes).

Índice de furto de energia — O índice de perdas totais sobre a carga fio (12 meses) em março de 2019 foi de 24,49%, representando um aumento de 0,54 p.p em relação ao período encerrado no último trimestre de 2018 (23,95%). Isso significa que a Light perde com o furto de energia 24,49% da energia que distribui aos seus 3,9 milhões de clientes. Este aumento é fruto, principalmente, das temperaturas elevadas no período e pelo menor volume de faturamento de Recuperação de Energia (REN). Com isso, a diferença para o nível regulatório de 2019 incluído na tarifa (19,62%) fica em 4,87 p.p..

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: