Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

02/02/2019 - 08:01

O pão nosso de cada dia; será?

A Legislação Brasileira, na qual insetos, pelos de roedores e partes de penas de pombo fazem parte dos ingredientes de determinados alimentos.

Sabe aquela expressão “Nós somos aquilo que comemos”? Não vamos adotar esta filosofia por enquanto, ao menos neste artigo. Pois a Legislação Brasileira RDC 14 de 28/03/2014, dispõe alguns limites sobre matérias estranhas macroscópicas e microscópicas em alimentos e bebidas, seus limites de tolerância e dá outras providências.

Conforme Art. 2º da própria Legislação: “Este regulamento possui o objetivo de estabelecer as disposições gerais para avaliar a presença de matérias estranhas macroscópicas e microscópicas, indicativas de riscos à saúde humana e/ou as indicativas de falhas na aplicação das boas práticas na cadeia produtiva de alimentos e bebidas, e fixar seus limites de tolerância”.

As análises macro e microscópicas, além das análises Físico-químicas e Microbiológicas, representam grande importância na qualidade dos produtos ofertados ao consumidor. As empresas que reiteram como qualidade sua marca registrada deveriam estar constantemente realizando estes ensaios; a fim de identificar falhas na fabricação/processo.

Laboratórios especializados realizam os ensaios preconizados para determinada classe de produtos, onde uma equipe treinada elabora por meio de análises periciais, um relatório discriminativo; no qual se comprova falta ou não de Boas Práticas (BPF) no processo fabril.

Dentre as análises preconizadas, estão a investigação de fragmentos de vidros, filmes plásticos, objetos rígidos entre 2 e 7 mm, arreia, excrementos de animais, animais inteiros, insetos, aranhas e demais vetores.

Mesmo que haja todo um critério por parte dos empresários, em realizar as análises em seus produtos conforme recomendação do órgão fiscalizador e uma avaliação criteriosa do Laboratório responsável em realizar os ensaios, ainda assim, a Legislação RDC 14 preconiza limites para algumas matrizes de alimentos como segue a tabela.:

. Por: Jader David Klug, Biomédico e Supervisor do Freitag Laboratórios.| Perfil — O Freitag Laboratórios — Fruto da fusão entre o Laboratório Weingärtner (fundado em 1956) e Laboratório Freitag (fundado em 1978), a partir de agosto de 2002, surge oLaboratório Freitag & Weingärtner, focado em análises clínicas humano. A fusão dos dois conceituados laboratórios permitiu a expansão da empresa, possuindo hoje uma abrangência regional e estadual. O laboratório focou-se no atendimento corporativo, o que o impulsionou a criar novos serviços e divisões para atender às empresas.

Em 2006 nasce a Divisão Ambiental e de Alimentos, e em 2008 a DivisãoVeterinária. Em 2009 a Divisão Ambiental e Alimentos ganha autonomia e passa a chamar-se Freitag Laboratórios, ganhando um novo espaço para suas atividades. O Freitag Laboratórios atua hoje em todo o Brasil, visando ser uma referência nacional e possui o maior escopo de ensaios acreditados de Santa Catarina. | www.freitag.com.br.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira