Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

02/01/2019 - 11:55

Réveillon Rio 2019 reúne 2,8 milhões de pessoas na praia de Copacabana


A festa com 14 minutos de fogos contou com shows de Gilberto Gil, Preta Gil, Baby do Brasil, Ludmilla, pela campeã do carnaval de 2018, Escola de Samba Beija Flor de Nilópolis, entre outros artistas.

A autoestima do carioca foi levantada na última noite do ano de 2018 com o belíssimo espetáculo que pôde ser visto, em especial, em uma das praias mais famosas do mundo, e cantada em dezenas de músicas: Copacabana. O Réveillon contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, Antarctica (BOA), Light, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e do Governo Federal / Ministério do Turismo com produção da SRCOM. A noite por lá foi mágica e afetuosa. Teve direito a muitos beijos e abraços e saudações aos cariocas, mesmo os que não nasceram na cidade maravilhosa foram homenageados nos telões espalhados pela orla e no palco, antes da contagem regressiva e ao longo dos shows, com imagens impactantes do cenário belíssimo que cerca o Rio. O público lotou a orla da Princesinha do mar: aproximadamente 2,8 milhões de pessoas no momento da queima de fogos e 1.4 milhão de turistas, segundo pesquisa realizada pela Riotur, sendo 155 mil estrangeiros e 1.245 mil nacionais.

“Réveillon do Rio, Onde Ser Carioca É Natural” — “Depois de tanto trabalho, digo, com orgulho, que fizemos o maior Réveillon do mundo. O Réveillon Rio 2019 foi sinônimo de superação e desafio. Pessoalmente, estou muito feliz por essa conquista e por contribuir para a festa carioca que já se tornou um símbolo brasileiro e uma referência mundial. E, sim, tivemos uma virada inesquecível. A festa de 2019 homenageou o estilo de vida do carioca — da gema ou de coração. A cidade teve recorde de ocupação hoteleira e também nos albergues, milhares de turistas chegaram em cruzeiros para prestigiar a queima de fogos em Copacabana. Foi um Réveillon superlativo, como o Rio merece”, disse Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Destaque para espetáculo coreografado e piromusical — Para celebrar a chegada de 2019, a festa em Copacabana teve uma longa queima de fogos, com 14 minutos de espetáculo pirotécnico sincronizado a uma trilha sonora desenvolvida especialmente pelo produtor musical João Brasil. No céu, 16,9 toneladas de fogos multicoloridos foram disparadas de dez balsas e formaram imagens como figuras geométricas, corações, estrelas, carinhas felizes, círculos e espirais, com um grande final em tom de dourado. O espetáculo coreografado e piromusical, assinado pela Vision Show, teve grandes pinturas no céu e cascatas acompanhadas por músicas apoteóticas. Os cinco telões espalhados pela orla ajudaram o público a assistir à grande festa.

A cantora Ludmilla entrou em cena logo após a queima de fogos, sendo seguida pelo DJ Dakid, pela escola de samba campeã do carnaval carioca de 2018, Beija-Flor de Nilópolis e pelo DJ Claudio Macedo, que encerrou a festa com vários hits. Ludmilla sacudiu e, literalmente, teve o maior público de sua carreira, que cantou junto e dançou até o chão os sucessos da estrela, que se emocionou e agradeceu pelo brilhantismo proporcionado pelo público à grande noite.

Antes da virada, o evento contou com apresentações do cantor Marco Vivan, DJs Cat Dealers, da Banda de Ipanema, dando o clima carnavalesco à festa, Baby do Brasil e Gilberto Gil, que contou ainda com a afetuosa participação da filha Preta Gil na apresentação inesquecível e emocionante que fez. Tudo isso aconteceu no palco criado pelo premiado cenógrafo Abel Gomes, um dos sócios da SRCOM, produtora do grandioso evento. O locutor Norival Jr, profissionalmente conhecido como “Orelhinha”, foi o mestre de cerimônia do réveillon de Copacabana.

Turistas — Segundo o último levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro(ABIH-RJ) e o SindHotéis Rio, a taxa média na cidade para a noite da virada superou os 98%, número superior aos registrados na apuração do mesmo período no ano passado. A maior demanda se concentrou nas regiões do Flamengo e Botafogo, com 100% de ocupação, seguido por Copacabana, Leme e Centro, com 98%, e Ipanema, Leblon, São Conrado e Barra com 97%. A procedência de turistas brasileiros é de 79% e de 21% de estrangeiros,vindos da Argentina, Estados Unidos e Chile. A entidade também realizou uma consulta aos hotéis do interior, que já registram mais de 93% de quartos ocupados para a data.

Do total de turistas que assistiram à festa da virada em Copacabana, 79% são brasileiros e 21% estrangeiros oriundos, principalmente, da Argentina, dos Estados Unidos e do Chile, de acordo com pesquisa da ABIH-RJ.

A festa contou com o apoio da Secretaria de Patrimônio da União(SPU), Associação de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro(ABIH), Sindicato dos Hotéis do município do Rio de Janeiro e do Governo Federal/Ministério do Turismo.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira