Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/10/2018 - 08:31

Construção civil e a inteligência de mercado


A crise que tem afetado a construção civil nos últimos anos jogou os holofotes para um segmento até pouco tempo desconhecido: a inteligência de mercado (BI). Se fizermos uma análise deste segmento veremos uma divisão clara de empresas que sofreram com a crise e aquelas que pelo menos mantiveram sua estabilidade. Esse segundo grupo foi aquele que buscou utilizar as ferramentas de BI para calcular os riscos, analisar o perfil do público-alvo e aproveitar boas oportunidades ao projetar um empreendimento.

O uso destas ferramentas é uma das grandes estratégias para uma empresa se destacar diante das concorrentes e tem o melhor resultado na tarefa de retenção de clientes. O Big Data e a Ciência de Dados trabalham em conjunto com as corporações e são responsáveis pela manipulação de grande volume de dados para fornecer visões precisas e analíticas, que apoiam a tomada de decisão. O principal objetivo é a obtenção de informações mais profundas e precisas sobre clientes, parceiros e operações de negócio. Transformar dados brutos em informações relevantes para ser usados pelas empresas

O mercado da construção civil estava acostumado a realizar projetos de acordo com o feeling dos gestores e donos de construtoras. Durante anos essa foi a metodologia adotada por eles. No entanto, o que funcionava até então não é mais a realidade atual. Em virtude da crise e do grande crescimento imobiliário dos últimos anos, a estratégia vai além do “vender mais” e começa a focar no “errar menos”. Hoje, para as construtoras elaborarem um projeto de sucesso muitos aspectos devem ser levados em considerações.

Empresas de inteligência de mercado podem colaborar com isso, desde a prospecção por novos terrenos para empreendimentos até o refino do direcionamento de vendas. Tudo isso com base em dados do mercado e das próprias empresas. A aplicação desse método se dá em forma de pesquisas, análise de caso e acompanhamento do mercado. Em sua análise de risco, a construtora deve considerar se existe demanda pelo seu produto, se a oferta é adequada e qual será a taxa de conversão. É preciso fazer uma leitura de todas essas variáveis.

. Por: Matheus Dellagnelo, Especialista em Inteligência de Mercado

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira