Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/08/2018 - 06:41

Superfície de natural quartz disputa com os porcelanatos


E e as pedras naturais o gosto dos visitantes da Casacor.

Na edição 2018 da Casacor, principal mostra de arquitetura, design e paisagismo da América Latina, as superfícies de natural quartz vem marcando posição na disputa com porcelanatos de grandes formatos e pedras naturais.

O setor de pisos e revestimentos sempre tem presença marcante nas mais importantes feiras de construção civil, arquitetura e design e, na edição 2018 da Casacor a tradição se repete.

Na edição de São Paulo que se encerrou em 29 de julho, a maioria dos 82 ambientes apresentou aos visitantes uma variedade de bancadas de cozinhas, salas e banheiros onde o talento criativo dos arquitetos e designers ganhou forma através do emprego de diferentes materiais de revestimentos revelando o elevado nível que o mercado nacional atingiu, bem como das indústrias nacionais do setor, uma vez que disputam em pé de igualdade com fabricantes estrangeiros. Neste particular vale lembrar que o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de pisos e revestimentos cerâmicos e o quarto em rochas ornamentais.

Se nas últimas feiras do setor os porcelanatos de grandes formatos surpreenderam os visitantes e continuam avançando em seu desenvolvimento produtivo, acompanhado por competente processo de certificação de qualidade, o setor de rochas ornamentais também inova em processos de corte e polimento com tecnologias orientadas pelos princípios de sustentabilidade e oferta de uma gama cada vez maior e mais atraente de pedras exóticas brasileiras.

Mas, em 2018, quem vem ganhando destaque são as superfícies de natural quartz provocando a curiosidade dos visitantes com novas versões do material, com variada paleta de cores, texturas e sugestões de usos. Como pesquisador do setor de pisos e revestimentos, em visitas a Casacor SP pude observar a reação e ouvir as manifestações de visitantes diante de móveis revestidos com as chapas de quartzo e as comparações feitas com materiais tradicionais, mais conhecidos. Essa é uma das fases no ciclo de vida de produto inovador. (Próxima visita será a edição carioca da Casacor).

A primeira avaliação que se pode fazer é que, diante da disputa acirrada entre importantes fabricantes nacionais e estrangeiros, sustentada por investimentos em inovação, ganha o consumidor com a oferta cada vez mais diversificada de materiais, elevação da qualidade dos produtos e preços beneficiados pela dinâmica da competição.

Além dos consumidores, ganham também os fabricantes nacionais que encaram os desafios da competição internacional e, com isso, elevam o status de suas empresas qualificando-as como players internacionais.

. Por: Arnaldo Francisco Cardoso, professor e pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Desenvolve pesquisa sobre a cadeia produtiva da cerâmica no Brasil e a competição no setor de pisos e revestimentos. E-mail: [email protected]

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira