Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/05/2018 - 08:06

Posto Bandeira Branca: quando confiar e como fiscalizar

Eles já são 42,5% do mercado e estão conquistando a confiança dos motoristas.

Os chamados postos bandeira branca — que não estão vinculados a nenhuma rede de marca tradicional — já representam 42,5% do mercado e apresentam tendência de crescimento Brasil afora, à medida que conquistam a confiança dos consumidores. Além de ser uma tendência internacional, este crescimento é consequência da política praticada pelas grandes distribuidoras, que aperta as margens de lucro e limita a atividade de revenda varejista.

Gasolina, etanol e óleo diesel são produtos químicos que têm rigorosa regulamentação e fiscalização da Agência Nacional do Petróleo (ANP), tanto para distribuição aos postos como para venda ao consumidor. Isso em função dos riscos potenciais que oferecem ao meio ambiente e à saúde dos profissionais que trabalham diretamente com os produtos.

A diretora da Distribuidora Royal FIC, Francine Nogueira Cassaro, lembra que a legislação abrange de forma igual todos os postos, independente da bandeira. “Mais de 80% da gasolina comercializada no Brasil é fornecida pela Petrobras, por isso não tem sentido avaliar a qualidade pela bandeira exibida, afinal todo mundo precisa seguir as mesmas regras. O que conta é a honestidade e o caráter de quem administra o negócio”, enfatiza.

Para o diretor executivo da Royal FIC, Evandro Cassaro, a grande vantagem dos postos bandeira branca é a autonomia que têm para negociar preços com qualquer distribuidora. “Como o proprietário não tem nenhum tipo de obrigação contratual com a distribuidora ele ganha flexibilidade de negociar cada compra e isso se reflete diretamente nos valores repassados ao consumidor final e também na sua margem de lucro. Já o posto bandeirado só pode vender o combustível da marca que ele exibe, com uma margem bastante estreita”, pontua.

O número de postos lacrados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) cresceu 24,5%, em 2017, e quase metade dos estabelecimentos eram bandeirados. Ao todo, foram interditados 401 postos, ano passado, contra 322 de 2016.

Como Fiscalizar - Todo posto de combustível é obrigado por lei a informar claramente na bomba a origem do produto que está revendendo e só pode adquirir os produtos de empresas autorizadas pela ANP. Atuando com transparência junto ao consumidor os postos bandeira branca respeitam a lei e aumentam a clientela.

Francine sugere que os donos de postos independentes tomem alguns cuidados para garantir a fidelização dos clientes. “Além de sempre trabalhar com produtos de qualidade, para conquistar a confiança dos consumidores é preciso padronizar o atendimento, investir na infraestrutura e limpeza do local e no treinamento e boa aparência dos funcionários”, finaliza.

Perfil — A Royal FIC é uma distribuidora de combustíveis de atuação nacional, fundada no ano de 1996 em Paulínia (SP), na Região Metropolitana de Campinas (RMC), importante polo petroquímico nacional. Com foco na excelência de produtos, infraestrutura e serviços, a empresa possui sede corporativa localizada em Campinas (SP) e bases de distribuição em regiões estratégicas: Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina e Paraná. A Royal FIC tem agilidade e produtividade no DNA da empresa. Atualmente, é dirigida pela segunda geração da família Nogueira, com a liderança dos empresários Francine Nogueira Cassaro e Evandro Cassaro. Em 2017, a empresa apareceu, pelo 5º ano consecutivo, no levantamento das Melhores & Maiores da Revista Exame, além de estrear na lista das 100 + Inovadoras, promovida pela IT Media, na categoria Indústria Química, Petroquímica, Óleo e Gás.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira