Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

03/01/2018 - 07:49

Réveillon de Copacabana: espetáculo histórico inicia o “Rio de Janeiro a Janeiro”


O espetáculo em Copacabana festejou a chegada de 2018 com 17 minutos de queima de fogos e mais de dez horas de festa. E o “Encontro do Samba” vai transformar a Avenida Atlântica num sambódromo, e às 19 horas as agremiações estarão no mesmo palco, montado em frente ao Hotel Copacabana Palace, para o evento onde cariocas e turistas poderão conferir e degustar o que vem por aí no carnaval de fevereiro. É o “Rio de Janeiro a Janeiro”. Enfim, a cidade toda, o Brasil e o Planeta foram agraciados com as boas vindas de um novo ano, que saibamos aproveitar com sabedoria o melhor dos 300 e tantos dias.

O clima festivo e o alto astral marcaram a última noite do ano de 2017 com o belíssimo espetáculo que pôde ser visto em especial numa das praias mais famosas do mundo, e cantada em dezenas de músicas: Copacabana. O Réveillon, promovido pela Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, por lá foi mágico e afetuoso. A noite teve direito a muitos abraços, o tema escolhido para a festa desse ano. Um público recorde lotou a orla da Princesinha do mar: 2,4 milhões de pessoas.

Para celebrar a chegada de 2018, a festa em Copacabana teve uma longa queima de fogos, com 17 minutos de espetáculo pirotécnico sincronizado a uma trilha sonora desenvolvida especialmente pelo produtor musical Daniel Lopes. No céu, vinte e cinco toneladas de fogos multicoloridos foram disparadas de onze balsas e formaram imagens como figuras geométricas, corações, estrelas, carinhas felizes, círculos e espirais, com um grande final em tom de dourado.

O espetáculo coreografado e piromusical, assinado pela Vision Show, teve grandes pinturas no céu, acompanhadas por músicas apoteóticas, com elementos eletrônicos e do samba. Doze telões ajudaram o público a assistir à grande festa, dez deles estavam espalhados pela orla e dois nas laterais do palco.

“Esse foi, sem sombra de dúvidas, o maior réveillon de todos os tempos. Mais de 2,4 milhões de pessoas na praia de Copacabana, sem contar nos outros palcos da cidade. A cidade está lotada, mais de 90% de ocupação nos hotéis de acordo com o balanço da ABIH-RJ. Esse foi o Réveillon do abraço e essa imagem de milhões de pessoas se abraçando foi um marco para a nossa cidade. Vai entrar para a história. Estamos muito felizes de realizar esse grandioso evento. Agora vamos estender essa festa até o dia 6 de janeiro, quando o mesmo palco irá receber um encontro inédito entre as 13 baterias das escolas de samba do Grupo Especial e os músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica. Vai ser histórico assim como a noite da virada! Vamos em frente!”, declarou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

A cantora Anitta entrou em cena logo após a queima de fogos, sendo seguida pelas escolas de samba campeãs do carnaval de 2017: Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel. O DJ Luiz Henrique encerrou a festa com vários hits. A Poderosa sacudiu e, literalmente, teve o maior público de sua carreira, que cantou junto e dançou até o chão os hits da carioca de Honório Gurgel — como “Sua Cara” e “Vai Malandra” —, que se emocionou e agradeceu pelo brilhantismo proporcionado pelo público à grande noite.

Antes da virada, o evento contou com apresentações de Frejat, Cidade Negra, Belo, Ana Petkovic, Alex Cohen e DJ Tucho no palco idealizado por Abel Gomes, VP de criação da agência SRCOM. Os atores André Marques e André Marinho foram os mestres de cerimônia do grandioso evento. Eles interagiram com a plateia, divertindo o gigantesco público nos intervalos dos shows.

97% de ocupação nos hotéis mais centenas de outros locais na cidade que abrigaram turistas — De acordo com estimativas da Riotur, a cidade recebeu cerca de 910 mil de turistas no período do Réveillon, que movimentaram a economia carioca com R$ 2,3 bilhões. Segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis(ABIH/RJ) — seção RJ, a ocupação hoteleira foi de 97%, em média.

Patrocínios — O Réveillon de Copacabana teve o patrocínio doMinistério da CulturaMINC)), Secretaria Estadual de Cultura(SEC) da Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES Giro e Antarctica e conta ainda com o apoio da Secretaria do Patrimônio da União(SPU), Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH/RJ). Uma realização da Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, com a produção da SRCOM, o Réveillon de Copacabana é um evento oficial que inicia o Calendário “Rio de Janeiro a Janeiro”.

Números do Réveillon: Palco de quatro mil metros quadrados, quatro vezes maior do que no ano anterior, 350 toneladas de estrutura metálica , Iluminação com 61 tiras de LED de alta definição.

Fogos: 17 minutos de fogos, com 11 balsas oceânicas, 25 toneladas de fogos, 17 mil bombas, nove mil efeitos de menor calibre, 250 metros de distância entre as balsas a 400 metros de distância entre a areia de Copacabana e as balsas.

Ao todo foram 12 telões, 30 torres de som e 500 banheiros químicos.

“Rio de Janeiro a Janeiro” — “Encontro do Samba” vai transformar a Avenida Atlântica num sambódromo — A festa vai continuar até o dia 6 de janeiro(sábado), quando o “Encontro do Samba” vai acontecer no mesmo palco, montado em frente ao Hotel Copacabana Palace, para o evento idealizado por Abel Gomes, VP de criação da SRCOM.

As treze escolas de samba do grupo especial virão desfilando pela orla — sete sairão do Leme e seis da altura da rua Figueiredo Magalhães — , cantando sambas enredo antológicos e se encontrarão no palco com os cantores de cada agremiação, e a partir das 19 horas a Princesinha do Mar vai ficar em ritmo de carnaval — no palco onde vão se apresentar com a Orquestra Petrobras Sinfônica, sob regência de Isaac Karabtchevsky, seu diretor Artístico e maestro Titular. O show contará também a participação de Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Iza.

A festa da virada foi comemorada em mais nove pontos da cidade — No Parque Madureira, 35 mil pessoas curtiram Thiago Genthil, Vitinho, o pagode de Belo e o samba da Mangueira e do Império Serrano. No Flamengo, um público de 350 mil pessoas festejou a virada ao som de Dani, Michael Sullivan, Grupo Revelação, Salgueiro e São Clemente encerrando com muito samba.

A Ilha do Governador recebeu 70 mil pessoas, que aproveitaram a tradicional festa na praia da Bica, com Jonathan Alexandre, o pagode do Ferrugem e, claro, o samba da União da Ilha. No Piscinão de Ramos, 45 mil pessoas celebraram com o pagode de Tá Na Mente, os sambas da Grande Rio e da Beija-Flor sem contar com o som especial da dupla Lucas & Orelha.  

No IAPI da Penha, a festa com 35 mil pessoas, começou com o conjunto Aeroporto e seguiu animada com ImaginaSamba e Imperatriz Leopoldinense. A Ilha de Paquetá reuniu cerca de quatro mil pessoas em sua festa da virada na praia da Moreninha. Pique Novo, Bebeto Simpatia e o samba da Paraíso Tuiuti animaram a festa.

Na Praia do Recôncavo, em Sepetiba, Gabilly, Grupo Bom Gosto e a Unidos da Tijuca embalaram cerca de 40 mil pessoas na virada. Em Pedra de Guaratiba, a Rua Barros de Alarcão recebeu dez mil pessoas ao som do pagode do Pura Amizade e do samba do Grupo Clareou e da Unidos de Vila Isabel encerrando a noite.

A Barra da Tijuca, que é uma das regiões que mais cresce da cidade, este ano apresentou a já tradicional queima de fogos com apoio da ABIH-RJ. O bairro contou com diversos pontos de queima de fogos, distribuídos estrategicamente para presentear turistas e moradores com um verdadeiro espetáculo pirotécnico, visível da Barra às Vargens. Além do quebra-mar e da Ilha Pura, participam os shoppings Village Mall e Barra World e os condomínios Novo Leblon e Riviera Del Fiori. No setor hoteleiro o Grand Nobile, Hilton Barra, Grand Mercure, Courtyard by Marriott Rio de Janeiro Barra da Tijuca, Ramada Hotel Recreio Shopping, Le Relais de Marambaia, Windsor Marapendi e Windsor Barra participaram da queima de fogos.

— Mais uma vez o Rio de Janeiro mostra que tem um combustível forte para segurar o ano inteiro de eventos, atraindo divisas econômicas e geração de empregos através do fomento aos serviços, principalmente com o Turismo de Negócios, uma visão concreta e sabedoria do presidente da Riotur Marcelo Alves à frente da Riotur tornando realidade o projeto “Rio de Janeiro a Janeiro” , aí sim a resposta que a Cidade Maravilhosa estava aguardando anos a fio, um incremento que pode irradiar para toda extensão do Porto Maravilha, e para todo estado do Rio, que possui suas belezas ímpares e diferenciadas de tirar fôlegos,— acredita a direção do Portal e TV Fator Brasil.

— Aos homens e mulheres do Rio de Janeirto, Brasil e Planeta: sabedoria para os 300 e tantos dias de 2018!.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira