Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/09/2017 - 06:55

BRBio inicia nova fase do Projeto Coral-Sol

Entre as novidades está a inclusão de locais nos costões e Ilhas do Rio de Janeiro, visitas educativas ao AquaRio e um curso para mergulhadores.

O BrBio – Instituto Brasileiro de Biodiversidade acaba de iniciar mais uma fase do Projeto Coral-Sol, com ações para o controle da espécie invasora, visitas com educadores ambientais ao AquaRio e até um curso para mergulhadores. O projeto inclui também palestras e oficinas de capacitação para gestores ambientais e uma exposição itinerante. O Projeto Coral-Sol é financiado pelo FUNBio – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade.

“O nosso objetivo é aprimorar os métodos de manejo e realizar ações de monitoramento e educação ambiental no Rio de Janeiro, Búzios e Ilha Grande. É importante lembrar que o Estado do Rio de Janeiro é onde se registra a maior contaminação do Brasil. Vamos monitorar a distribuição do coral-sol, avaliar o risco da bioinvasão em áreas ainda não infestadas e promover a sensibilização e participação da sociedade no processo de controle”, comenta Elianne Omena, coordenadora desta nova proposta do Projeto Coral-Sol. Nós vamos gerar um protocolo para auxiliar na gestão e minimizar risco de novas introduções ou introduções secundárias em unidades de conservação”, conta a pesquisadora Andrea Junqueira.

O coral-sol foi registrado pela primeira vez no Brasil na década de 80 em plataformas de petróleo na Bacia de Campos e, hoje, está amplamente distribuído e em expansão na costa brasileira, causando uma série de impactos ecológicos e econômicos. No Rio de Janeiro, a avaliação da expansão do coral-sol vem sendo realizada há mais de 15 anos, com a visita a 250 pontos do litoral da Ilha Grande, Baía de Sepetiba e Região dos Lagos.

Desde 2000, o projeto vem obtendo registros sobre a ocorrência do coral-sol, espécie invasora, em vários pontos da costa brasileira. Ao todo, já foram armazenados mais de 1000 registros, com informações sobre local, profundidade, número de colônias e tipo de substrato. Os dados estão sendo informatizados e armazenados no Banco Nacional de Registros e Manejo (BNMR- Coral-Sol).

“Nós queremos inserir a sociedade no Projeto Coral-Sol e levar o tema sobre a bioinvasão e conservação marinha para o cotidiano das pessoas. E é com esse objetivo que vamos realizar exposições itinerantes nas principais áreas em que a pesquisa sobre o coral-sol vem sendo realizada”, Simone Oigman Pszczol, diretora do BrBio e coordenadora geral do Projeto Coral-Sol.

Entre as ações que serão adotadas pelo projeto estão a associação com operadoras de mergulho para oferecer aos praticantes a experiência de mergulho, com direito à remoção da espécie invasora e palestra sobre a bioinvasão do coral-sol, e um curso para habilitar gestores e analistas. Esses profissionais vão aprender a lidar com as consequências da bioinvasão do coral-sol, e vão receber informações sobre conservação e bioinvasão marinha. Em outubro, no mês da criança, os educadores ambientais do Projeto Coral-sol vão promover tours com alunos matriculados em escolas públicas no AquaRio.

O Projeto Coral-Sol, do Instituto Brasileiro de Biodiversidade, tem apoio de recursos recorrentes do Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta firmado pela Chevron Brasil com o Ministério Público Federal com implementação do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBio.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: