Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/04/2017 - 07:55

Furnas celebra 60 anos com reversão de prejuízo e lucro recorde de R$9,4 bilhões


Presidente da Eletrobras, Wilson ferreira Júnior; Presidente de Furnas, Ricardo Medeiros e Ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho na sede de Furnas, no Rio de Janeiro, durante a solenidade de comemoração de 60 anos da empresa

Resultado aponta para trajetória crescente nos próximos anos a partir de nova política interna. Uma das medidas prevê corte de R$ 145 mi lhões de despesas anuais.

Furnas comemorou os 60 anos de história em cerimônia realizada, no dia 4 de abril (terça-feira), na sede da empresa, no Rio de Janeiro. O presidente da companhia, Ricardo Medeiros, discursou para os empregados sobre os desafios do novo ciclo, que demandam melhoria da disciplina financeira, redução de custos, bem como a implantação de práticas inovadoras para manter a competitividade da empresa no mercado. Entre as autoridades presentes estiveram o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho e o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Eduardo Barata Ferreira.

“São 60 anos de história para contar. E em um mundo que muda o tempo todo, estamos nos preparando para construir um novo ciclo desta história. Inovar é fundamental para garantir a perenidade de nossa empresa. Competitiva, moderna, eficiente e construída por nós. Gente que fez, faz e vai continuar fazendo parte da história desta que é a melhor empresa do setor elétrico do país”, discursou Ricardo Medeiros.

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, destacou a necessidade de fortalecer o Grupo Eletrobras. “Nossa missão é resgatar o papel de pioneirismo do sistema Eletrobras como indutor e motivador do desenvolvimento da geração e da transmissão da energia elétrica do nosso país”, afirmou o ministro.

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, enalteceu a grandiosidade de Furnas para o Brasil desde a criação da primeira usina de grande porte do país, a Usina de Furnas, até os dias de hoje com um parque gerador responsável por quase 10% da energia do país. A empresa também marca presença expressiva na área de transmissão, já que 40% das linhas do grupo Eletrobras pertencem a Furnas.

Furnas, referência do Grupo Eletrobras — Wilson Ferreira ressaltou ainda o pioneirismo de Furnas no pilar da excelência operacional. “Furnas foi destinada a grandes empreendimentos, que permitiram levar energia elétrica e desenvolvimento a todo nosso país”, disse que o ministro, anunciando também que a companhia será peça fundamental na criação do Centro de Serviços Compartilhados.

“As instalações de Furnas já estão abrigando fisicamente o futuro Centro de Serviços Compartilhados do Grupo Eletrobras. Até 2018, todas as empresas estarão trabalhando com seus serviços transacionais plenamente integrados neste Centro de Serviços. E FURNAS, mais uma vez, cumpre um papel importante nesse processo, trazendo experiência da empresa com a prévia instalação do seu próprio Centro de Serviços Compartilhados”.

Aniversário marca recuperação financeira — A data comemorativa marca a recuperação financeira de Furnas, que conquistou lucro recorde de R$ 9,4 bilhões em 2016, revertendo o prejuízo de R$ 70 milhões no ano anterior. Destaque entre as subsidiárias do Grupo Eletrobras, a empresa deve manter trajetória crescente nos próximos anos.

“O resultado positivo em 2016 foi impactado pelo reconhecimento da indenização pelos ativos de transmissão de Furnas na ordem de R$ 14 bilhões. Mesmo sem considerar tal indenização, a empresa conquistou um lucro de cerca de R$210 milhões, o que mostra que estamos no caminho certo manter a trajetória de redução de custos, recuperação de caixa e lucratividade”, afirmou o presidente Ricardo Medeiros.

A receita operacional bruta de Furnas atingiu R$ 20,4 bilhões no exercício; o Ebitda foi de R$ 15 bilhões, 750% maior que no exercício anterior, influenciado, entre outros, pela redução nas despesas operacionais, de cerca de R$ 725 milhões em relação a 2015.

Economia de R$145 milhões/ano — Outra frente para melhorar a eficiência de Furnas é a reestruturação em andamento, com o objetivo de tornar a empresa cada vez mais eficiente. Para alcançar esta meta, foi lançado o Programa de Geração de Valor (PGV), para cortar R$ 145 milhões nas despesas anuais da companhia.

“Identificamos a demanda por implementar mudanças em busca da eficiência operacional de Furnas. A criação do PGV fará o dimensionamento mais preciso das necessidades de custeio e não somente se aplicando à inflação sobre o orçamento do ano anterior, como acontece hoje na maioria das empresas estatais”, comentou Medeiros.

Durante a cerimônia, o presidente de Furnas destacou ainda que o DNA da empresa sempre foi marcado pela qualidade e inovação ao longo das seis décadas. Criado em 2011, o Plano Geral de Empreendimento de Transmissão é um exemplo dos investimentos da companhia na melhoria dos ativos por todo o país.

“Desde 2011 foram investidos R$ 3 bilhões na energização de 3.135 equipamentos. Atualmente, FURNAS possui 362 obras de reforços e modernizações em andamento, reafirmando seu compromisso com a excelência operacional do sistema”, completou o executivo.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: