Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

01/04/2017 - 09:20

SES-10 é lançado com sucesso no foguete reutilizado Falcon 9, da SpaceX


O satélite SES-10, situado a 67 graus Oeste, irá fornecer transmissão diretamente para lares e empresas, e serviços de mobilidade em toda a América Latina.

Kennedy Space Centre, Flórida — A SES (Euronext Paris e Bolsa de Valores de Luxemburgo: SESG) anuncia que o satélite SES-10 foi colocado em órbita com sucesso a bordo de um foguete orbital reutilizado (que já havia sido usado em um lançamento anterior e retornado com sucesso à terra) Falcon 9 da SpaceX, às 19h27, partindo do Kennedy Space Center, Florida. O SES-10 é o primeiro satélite comercial geoestacionário lançado em um foguete já comprovado em voo anterior.

Com uma carga útil de banda Ku de 55 transponders (cada um equivalente a 36MHz), dos quais 27 são incrementais, o veículo espacial multitarefas é o primeiro satélite da SES totalmente dedicado à prestação de serviços para a América Latina, incluindo o Brasil. Os feixes flexíveis de alta potência do SES-10 aumentarão a capacidade da SES na região, fornecendo transmissão para lares e empresas, e serviços de mobilidade.

O SES-10 vai substituir a capacidade fornecida atualmente por outros satélites da SES na posição 67 graus Oeste, além de aumentar a capacidade para o México, América Central, América do Sul e o Caribe.

Conforme acordo com a Comunidade Andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru), o satélite irá operar como o Simón Bolivar 2 da Comunidade Andina, fornecendo capacidade de satélite para cada país andino. O projeto de satélite Andino vem de interesses dos Estados-membros de ter uma rede de satélite comum aproveitando os recursos Andinos do espectro a 67 graus oeste.

“O sucesso do lançamento do SES-10, na primeira missão da SpaceX com um foguete com comprovação de voo, abre uma nova era para voos espaciais. Temos orgulho da parceria com a Space X nessa jornada de inovação e uso de foguetes reutilizáveis, que aumentarão a eficiência do acesso ao espaço, em termos de custo e gerenciamento da fila de espera de lançamentos ”, diz Martin Halliwel, Diretor de Tecnologia da SES. “A capacidade adicional oferecida pelo SES-10 é ideal para o fornecimento de serviços de televisão, com melhor qualidade de imagem, além de serviços de banda larga mais rápidos – ambos serão aproveitados por milhões de pessoas na América Latina e no Caribe”.

“Estamos muito felizes com o lançamento bem-sucedido de um voo Falcon 9 reutilizado. Este é um marco histórico no caminho para a reutilização rápida e completa”, disse Gwynne Shotwell, presidente e COO da SpaceX. “Estamos satisfeitos por ter realizado este marco com a SES, que sempre apoiou a SpaceX ao longo dos anos”.

O SES-10 foi construído pela Airbus Defence and Space com base na plataforma Eurostar E3000. O satélite irá utilizar um sistema de propulsão elétrica a plasma para manobras em órbita e um sistema químico para entrada inicial em órbita e algumas manobras em órbita. | https://twitter.com/SES_Satellites | https://www.facebook.com/SES.Satellites e demais redes sociais.

A SES é a principal operadora de satélites do mundo, e a primeira a fornecer GEO-MEO diferenciado e escalável em todo o mundo, com mais de 50 satélites em Órbita Geoestacionária (GEO) e 12 em Órbita Terrestre Média (MEO). Com foco em soluções “end-to-end” de valor agregado em quatro setores importantes do mercado (Vídeo, Corporativo, Mobilidade e Governo), a empresa fornece serviços de comunicação via satélite para emissoras, prestadores de serviços de conteúdo e internet, operadoras de redes fixas e móveis, governos e instituições, e empresas no mundo todo. O portfólio da SES inclui o sistema de satélites ASTRA, que tem o maior alcance de televisão DTH (Direct-to-Home) da Europa, e a O3b Networks, um provedor global de serviços gerenciados de comunicação de dados. Outra subsidiária da SES, a MX1, é uma importante provedora de serviços de mídia e oferece um conjunto completo de serviços inovadores de mídia e vídeos digitais. |www.ses.com

A Comunidade Andina é um processo de integração multi-nacional, fundado em 1969, sob o acordo de Cartagena. CAN é composta por quatro Estados-Membros: Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.

O processo de integração da Comunidade Andina inclui várias instituições com o objetivo de reforçar a integração dos Estados-Membros e de alcançar um desenvolvimento mais equilibrado e autônomo socioeconômico. Desenvolvimento de telecomunicações é uma prioridade para a Comunidade Andina e é considerado uma pedra angular deste processo de integração.

Para a Comunidade Andina, esse lançamento representa um marco significativo no sentido da realização dos objetivos do acordo de Cartagena e, em particular, o objetivo da integração regional.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira