Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL
Busca: OK
CANAIS

09/02/2017 - 08:08

São Paulo registra queda de 16,2% no consumo de gás natural canalizado em 2016

Desligamento de termoelétricas e baixa atividade industrial foram os responsáveis pela redução do consumo de gás.

O volume de gás canalizado consumido no Estado de São Paulo em 2016 registrou uma queda de 16,2% em comparação com o ano anterior, aponta um estudo da Secretaria Estadual de Energia e Mineração, divulgado no dia 7 fevereiro (terça-feira). Foram utilizados 5,03 bilhões de metros cúbicos (m³) em 2016 contra 6 bilhões de m³ em 2015.

Esse é o terceiro ano consecutivo que o insumo registra queda. Os setores responsáveis pela forte baixa foram a termogeração e a indústria. “Com a volta do período chuvoso e os reservatórios cheios novamente, as hidrelétricas passaram a funcionar normalmente fazendo com que as termoelétricas fossem desligadas. Isso representou uma diminuição de 676 mil m³ de gás em 2016”, explica o secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles.

O setor industrial, responsável por 72,9% do consumo de gás natural no Estado, utilizou 3,8 bilhões de m³, indicando um decréscimo de 7,5% em relação ao ano anterior. “O gás canalizado é uma das principais fontes de energia para a indústria e São Paulo é o Estado mais industrializado do país. A redução de 313 milhões de metros cúbicos no consumo anual de gás desse setor reflete exatamente a desaceleração da economia nacional em 2016”, comenta Meirelles.

Já o setor residencial, com a expansão da rede de distribuição de gás canalizado, que representa 4,5% do total no Estado, apresentou um acréscimo de 15,4% sobre o mesmo período de 2015.

O comércio também foi outro setor que apresentou elevação no acumulado do ano, com alta de 5,6%. O consumo de GNV (gás natural veicular), apesar da alta de 14,7% no mês de dezembro, ficou praticamente estável no ano com variação positiva de 0,4%.

Em dezembro de 2016, o consumo geral de gás do Estado apresentou um decréscimo de 6,3% em relação ao volume comercializado no mesmo mês do ano anterior. | www.energia.sp.gov.br

Enviar Imprimir
© Copyright 2006 - 2017 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira