Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/10/2016 - 07:39

Delta atingiu lucro de 19% no 3T16

A Delta informou no dia 14 de outubro (sexta-feira), um lucro bruto na base GAAP e ajustado* de US$ 1,9 bilhão e uma margem operacional na base GAAP e ajustada* de 19% para o terceiro trimestre de 2016.

A companhia aérea gerou US$ 1,9 bilhão de fluxo de caixa operacional e US$ 1,1 bilhão de fluxo de caixa livre* no terceiro trimestre após investir US$ 680 milhões na compra e em melhorias de aeronaves além de renovações e manutenções em sua infraestrutura. A companhia aérea também retornou US$ 650 milhões aos acionistas e adicionou US$ 325 milhões ao pagamento de participação nos lucros dos funcionários do próximo ano.

O desempenho operacional da Delta se manteve sólido durante o terceiro trimestre. Apesar de uma falha tecnológica em agosto ter causado quatro dias de impacto operacional, o que reduziu o lucro bruto do trimestre em aproximadamente US$ 150 milhões, os funcionários da Delta conseguiram atingir um fator de conclusão de 99% e uma taxa de pontualidade de 84%. Além disso, dos 22 dias de desempenho perfeito, onde 100% dos voos da linha principal da Delta e Delta Connection foram completados, 21 dias ocorreram após a falha tecnológica.

“A resiliência da Delta teve destaque neste trimestre após trabalharmos com a interrupção em nossa operação, queda na receita e preços voláteis de combustível, e mesmo assim produzirmos o melhor serviço e confiabilidade operacional da indústria para nossos clientes em conjunto a sólidas margens, fluxo de caixa e retornos aos nossos acionistas,” disse Ed Bastian, CEO da Delta.

Neste desafiante ambiente de receita, a Delta observou uma queda de 6,8% no trimestre em comparação ao mesmo período do ano anterior em sua receita unitária por passageiro – quantidade de dinheiro coletado por cada milha/assento voado – mas atribuiu dois pontos à falha tecnológica e a ganhos de hedge sobre o iene do último ano.

“Com um crescimento mais lento em nossa capacidade no quarto trimestre e uma tração adicional em nossas iniciativas de gerenciamento de receitas, esperamos que as nossas receitas unitárias sofram uma queda de 3% a 5% no quarto trimestre, em comparação ao mesmo período do ano anterior”, disse Glen Hauenstein, presidente da Delta.

Após observar um crescimento moderado em sua capacidade de 1,5% no terceiro trimestre, a Delta planeja reduzi-lo para 1% no quarto trimestre e em 2017, para que consiga retornar às receitas unitárias positivas provavelmente no início do próximo ano.

Embora a despesa com combustível tenha sofrido uma queda de US$ 424 milhões e a despesa ajustada com combustível um declínio de US$ 348 milhões em comparação ao mesmo período do ano anterior, a companhia aérea espera que os preços de combustível do mercado sejam mais altos no quarto trimestre pela primeira vez em muitos anos. No entanto, Paul Jacobson, CFO da Delta, está otimista sobre a estratégia da companhia aérea:

“Olhando adiante, nossa disciplina contínua em relação aos custos e nosso foco no fluxo de caixa livre nos deixaram bem posicionados para resistirmos com sucesso aos desafios inevitáveis que enfrentamos ao entregar resultados sustentáveis para o longo prazo,” disse ele.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira