Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

06/03/2008 - 10:48

A Venezuela quer paz, diz cônsul geral da Venezuela no Brasil

O cônsul geral da Venezuela no Brasil, Jorge Luís Durán Centeno, palestrou no dia 4 de março, sobre “A Venezuela e a integração latino-americana”.

Participante do golpe de estado juntamente com Hugo Chávez, em 4 de fevereiro de 1992, o atual Cônsul Geral da Venezuela no Brasil, Jorge Luís Duran Centeno, ministrou palestra sobre “A Venezuela e a integração latino-americana” na Aula Magna do curso de Relações Internacionais da Trevisan Escola de Negócios.

Centeno mostrou aos participantes as grandes mudanças passadas pela Venezuela após o golpe de 1992. “Com a entrada de Hugo Chávez na presidência da Venezuela, ele freou as privatizações das empresas de petróleo, gás e telecomunicações, principalmente”. Ele também disse que a história da Venezuela é dividida em dois momentos: o primeiro, antes de 1992; e após esta data, quando Chávez assumiu o poder, a mudança da constituição, que teve a participação da população (quase 60% foi favorável à nova constituição). “Hoje, a popularidade de Chávez chega a 70%”. Em relação às questões entre Equador e Bolívia, o Cônsul foi firme ao dizer que a Venezuela quer a paz.

Sobre a entrada da Venezuela no Mercosul, Centeno foi categórico ao dizer que o país precisa, definitivamente, integrar o bloco. “Este processo está bem encaminhado. O Mercosul nos permite compartilhar com outros blocos, o que ajudará a fazer novos projetos”. Indagado sobre os Estados Unidos, o Cônsul informou que a Venezuela ainda não está pronta para romper totalmente com eles, o seu maior comprador de petróleo.

Centeno também comentou sobre as eleições americanas. “A Venezuela gostaria de contar com o presidente dos EUA. O paradigma de que eles são os mais fortes acabou. Tínhamos que ter as mesmas oportunidades, garantia de saúde e educação”. Para ele, a política dos EUA é de privatização, o que só traz desemprego, menos oportunidades, pouca alimentação. A relação da Venezuela com o Brasil está em expansão. “Sessenta e cinco por cento de produtos e tecnologia importados pela Venezuela são do Brasil”.

Ele também informou que há três graves crises mundiais: escassez de água doce (maior reserva na América do Sul), escassez ou necessidade de encontrar alternativas em energia; e a Amazônia. “Estes são fatores que podem originar uma futura guerra em todo o mundo”.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira