Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

02/08/2016 - 08:58

Air Canada reporta lucro de CAD$ 605 milhões no 2T16

O segundo trimestre teve um Ebitdar recorde de CAD$605 milhões. Lucro operacional de CAD$277 milhões. A Air Canada espera um aumento de 4% para 8% do Ebitdar para todo o ano de 2016, quando comparado com o ano de 2015.

São Paulo — A Air Canada reportou um recorde do Ebitdar no segundo trimestre de 2016(1) (ganhos antes de juros, taxas, depreciação, amortização e aluguel de aeronave) de CAD$ 605 milhões, em comparação com o Ebitdar recorde de CAD$591 milhões no mesmo trimestre de 2015. O segundo trimestre de 2015 incluiu um item especial que incrementou o Ebitdar em CAD$ 23 milhões. A Air Canada reportou um lucro operacional ajustado(1) de CAD$203 milhões ou 0.72 por ação diluída, em comparação com o lucro operacional ajustado de CAD$ 250 milhões, ou CAD$0.85 por ação diluída, obtidos no segundo trimestre de 2015.

Sobre uma base GAAP, no segundo trimestre de 2016 a Air Canada reportou um lucro operacional de CAD$186 milhões, ou CAD$0.66 por ação diluída, comparado com o lucro operacional de CAD$296 milhões ou CAD$1 por ação diluída no segundo trimestre de 2015.

“Estou satisfeito em reportar resultados recordes do Ebitdar para o segundo trimestre de 2016, pelo aumento da receita e do tráfego, e especialmente por nosso forte foco no crescimento do custo unitário, disse Calin Rovinescu, presidente e CEO da Air Canada. Apesar da economia global fraca e do ambiente desafiador, o crescimento do tráfego em todos os nossos cinco mercados geográficos excedeu o forte crescimento que tivemos no ano passado, principalmente no doméstico e nos mercados do Atlântico. No geral, a receita cresceu, incluindo um aumento do internacional para o internacional com conexões via Canadá. Continuamos a construir com sucesso os nossos principais hubs como atraentes e efecientes opções para viajantes internacionais. O foco em nossas estratégias prioritárias - com uma significante redução dos custos unitários, assim como na melhoria da flexibilidade e da habilidade em nos adaptar e a reagir a um ambiente de negócios em evolução, uma macroeconômia inesperada, ameças geopolíticas ou desastres naturais, está nos ajudando a cumprir as metas financeiras chave estabelecidas no nosso dia do investidor em 2015, assim como a margem do Ebitdar nomeada anualmente e o retorno do capital investido.

“No trimestre a Air Canada e a Air Canada Rouge lançaram dez novas rotas internacionais e 11 novas rotas entre fronteiras, marcando o mais intenso período de expansão na história da Air Canada. Além disso, em 30 de junho atendemos mais de 160.000 passageiros, estabelecendo o maior recorde de todos os tempos, o qual esperamos superar durante o próximo final de semana prolongado de agosto. Gostaria de agradecer aos nossos funcionários pelo foco em cuidar dos nossos passageiros, e em ajudar a Air Canada a se tornar uma lider global na indústria,”concluiu Rovinescu.

Destaques da declaracão de renda do segundo trimestre —No segundo trimestre de 2016, o recorde de CAD$ 3.143 bilhões da receita do sistema de passageiros incrementou em CAD$61 milhões, ou 2% a partir do segundo trimestre de 2015. O incremento de 9.3% do tráfego refletiu no crescimento de todos os cinco mercados geográficos da Air Canada.

Uma redução de 6.8% do yield resultou no aumento de 4.2% na etapa intermediária (reduzindo 2.4% do yield no sistema) assim como o aumento da capacidade do mercado e os preços competitivos, afetando principalmente os serviços da Europa e do doméstico.

Como discutido previamente, a estratégia de rede da Air Canada para o crescimento do lucro sustentável envolve uma etapa intermediária mais elevada, um aumento do número de assentos, tarifas menores de longa distância para os mercados de lazer e um crescimento proporcional significativo do tráfego de conexões internacionais, as quais contribuiram, como esperado, para o declínio do yield. No segundo trimestre de 2016, os gastos operacionais de CAD$3.181 bilhões aumentaram CAD$90 milhões, ou 3% a partir do segundo trimestre de 2015.

Este crescimento foi devido ao impacto do aumento de 11% da capacidade e do impacto desfavorável da cotação do dólar canadense, mais fraco em relação a moedas estrangeiras designadas para gastos operacionais, não para gastos com combustível, que aumentaram CAD$51 milhões no segundo trimestre de 2016. Estes aumentos foram em parte compensados pelo impacto da redução de CAD$141 milhões dos gastos de combustível sobre o mesmo período.

Os custos da Air Canada por assento disponível por milha (CASM na sigla em inglês) reduziram 7.3% a partir do segundo trimestre de 2015. O CASM(1) ajustado da companhia aérea, que exclui gastos com combustível, o custo de pacotes terrestres da Air Canada Vacations e itens especiais, reduziu 1.1% a partir do segundo trimestre de 2015, o que foi melhor que o aumento de 2% para 3% previsto no release da Air Canada de 29 de abril. O resultado do CASM previsto foi melhor devido aos gastos menores das companhias regionais, gastos com manutenção de aeronave, salários, benefícios e outras reduções de gastos operacionais.

. Observações: (1) Lucro líquido ajustado (perdas), Ebitdar, margem Ebitdar, fluxo de caixa livre, ROIC e CASM ajustado são medidas financeiras não GAAP e débito líquido ajustado é uma medida GAAP adicional. Se refere às seções 6 e 14 do Air Canada's Second Quarter 2016 MD&A para descrições das medidas não GAAP da Air Canada e medidas adicionais GAAP.

(2) Liquidez irrestrita se refere à soma do caixa, caixa equivalente, investimentos de curto prazo e a quantidade de crédito disponível sob facilidades de crédito. Em 30 de junho de 2016, a liquidez irrestrita era composta de caixa e investimentos de curto prazo de CAD$3.148 milhões e abertura de linhas de crédito de CAD$301 milhões. Em 30 de junho de 2015, a liquidez irrestrita era composta de caixa e investimentos de curto prazo de CAD$3.021 milhões e a abertura de linhas de crédito de CAD$262 milhões.

(3)Exceto pela referência de um número médio de funcionários FET, estatísticas operacionais nessa mesa incluem transportadoras tercerizadas (como a Jazz Aviation LP (Jazz), a Sky Regional Airlines (Sky Regional), a Air Georgian Limited (Air Georgian) e Exploits Valley Services Ltd. (EVAS) que operam sob a capacidade adquirida por meio de acordos com a Air Canada.

(4) Reflexos de funcionários FET na Air Canada. Excluindo funcionários FET das transportadoras tercerizadas (como a Jazz, Sky Regional, Air Georgian e EVAS) operando sob a capacidade adquirida por acordos com a Air Canada.

(5) A etapa intermediária é calculada pela divisão do número total de assentos disponíveis por milha e pelo número de assentos expedidos.

(6) As receitas de passageiros são contabilizadas sobre a base de número de voos (ao invés de jornada/itinerário ou por perna), as quais são consistentes com a definição da IATA de receita de passageiros transportados.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira