Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/06/2016 - 07:48

Recursos para os Jogos Rio 2016 têm ampla participação do setor privado


Investimentos em políticas públicas são superiores aos de infraestruturas esportivas. Evento deixará amplo legado para o País.

Os investimentos em infraestrutura e demais preparativos para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 contam com ampla participação do setor privado. O orçamento da Matriz de Responsabilidade, que abrange exclusivamente projetos associados à realização dos jogos, totaliza cerca de R$ 7 bilhões, dos quais 60% são oriundos do setor privado.

Outros 7 bilhões, totalmente provenientes da iniciativa privada, são destinados as ações do Comitê Organizador dos Jogos, responsável por organizar e realizar o evento. Já o Plano de Políticas Públicas, destinado a execução de obras que ficarão como legado para o País, conta com R$ 24,6 bilhões, 43% custeado por empresas e parceiros privados e 57% provenientes dos governos municipal, estadual e federal.

Este último é formado 27 projetos, dos quais 14 projetos estão sendo executados pela prefeitura, com investimentos de R$14,34 bilhões. Já o governo estadual é responsável pela realização de mais dez ações, com repasses de R$ 10 bilhões. Outros três projetos, no valor de R$ 264 milhões, são de responsabilidade do governo federal.

Além de obras, incluindo as esportivas, os recursos serão destinados a políticas de mobilidade urbana, meio ambiente, urbanização, educação e cultura. De acordo com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, os gastos com a Rio 2016 são os menores já destinados ao evento desde os Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992.

“Se gastou muito mais em legado e antecipação de políticas públicas que propriamente instalações esportivas. Foram aproximadamente 24 bilhões em antecipações em políticas públicas para mobilidade, habitação, e saneamento, por exemplo. O projeto está adequado com parceria das iniciativas privadas", destacou.

. As principais obras que beneficiarão a cidade do Rio de Janeiro e o Brasil.:

. Mobilidade Urbana: Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) | BRT Transolímpica | Via Expressa | Conexão Magalhães Bastos – Deodoro | BRT Transoeste| Duplicação do Elevado do Joá | Viário do Parque Olímpico | Linha 4 do metrô | Revitalização das estações do sistema ferroviário.

. Meio Ambiente: Reabilitação Ambiental da Bacia de Jacarepaguá | Saneamento Zona Oeste – Bacia do Rio Marangá | Programa de Despoluição da Baía de Guanabara | Restauração ambiental das Lagoas da Barra e Jacarepaguá.

. Renovação Urbana: Porto Maravilha- recuperação urbana da Região Portuária do Rio | Controle de Enchentes da Grande Tijuca, com construção de 5 reservatórios de retenção e o desvio do Rio Joana | Requalificação urbana do entorno do Estádio Olímpico | Revitalização do Domínio Urbano de Deodoro.

. Desenvolvimento social.: Montagem de quatro escolas da Arena do Futuro.

. Saneamento: Programa de Saneamento da Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá.

. Instalações: . Construção de novas instalações para 12 modalidades | Renovação e equipagem de instalações já existentes | Construção do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileira | Novas estruturas formarão a Rede Nacional de Treinamento após os Jogos. | PB.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira