Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

30/03/2016 - 08:04

PSA Peugeot Citroën estreia seu motor PureTech Flex


O mais econômico do Brasil - no lançamento industrial do Novo Peugeot 208.

Hoje o motor mais econômico e com menor nível de emissões veiculares do Brasil, o PureTech 1.2l de 3 cilindros Flex aspirado será adotado nos novos modelos Peugeot 208 que começam a ser fabricados em série em Porto Real, em projetos envolvendo investimentos de cerca de R$ 200 milhões

A PSA Peugeot Citroën estreia no mercado brasileiro o seu novo motor PureTech 1.2l aspirado de 3 cilindros Flex no Novo Peugeot 208, que tem o início de sua produção em série hoje, em sua fábrica de Porto Real, no Rio de Janeiro.

“Tenho o prazer de anunciar hoje mais duas grandes novidades da PSA para o mercado latino americano: o nosso novo motor 1.2l de três cilindros Flex, que pertence à consagrada família PureTech desenvolvido para América Latina, e que representa o que temos de mais moderno em todo o mundo; e o nosso Novo Peugeot 208, cuja produção industrial se inicia agora, marcando mais uma fase importante para o nosso Grupo, que reforça seu compromisso de fabricar produtos modernos e de alta qualidade em Porto Real. Somando-se estes dois projetos, investimos cerca de R$ 200 milhões em seu desenvolvimento para os mercados latino-americanos", declarou Carlos Gomes, presidente Brasil e América Latina do Grupo PSA Peugeot Citroën.

"Temos a partir de agora um trunfo duplo: o motor mais econômico e com menor nível de emissões de CO2 do Brasil instalado em um dos veículos mais modernos e atrativos do seu segmento no país. É uma combinação que mostra o compromisso claro que temos com nossos clientes", completou Gomes. Desta forma, o 208 passa a ser o primeiro veículo da PSA em todo o mundo a receber esta nova motorização Flex.

O lançamento industrial do Novo Peugeot 208 se insere na estratégia do Grupo PSA de produzir localmente veículos modernos, com alto nível de tecnologia embarcada e de qualidade. A adoção do motor PureTech – que neste primeiro momento vem da França - reforça este direcionamento, caracterizando uma verdadeira ruptura tecnológica no que se refere aos conceitos de motores usados no Grupo PSA.

“A razão de ser do nosso Motor PureTech Flex é exatamente a busca de economia de combustível e baixos níveis de emissões. Nossas equipes trabalharam com afinco por três anos exatamente para desenvolver este motor para as condições locais, proporcionando um altíssimo nível de performance em sua inédita versão Flex”, explicou Fabrício Biondo, Diretor de Marketing, Produto, Comunicação e Relações Externas da PSA Peugeot Citroën na América Latina.

“Ao equipar o Novo Peugeot 208, esta combinação tornou-se sem dúvida o melhor compromisso entre performance e consumo para os clientes deste segmento, que chamamos de B2 Hatch Mainstream", concluiu Biondo.

O Novo 208 tem o nível de eficiência energética mais alto do Inmetro, atingindo a classificação “Triplo A”, figurando entre os melhores da sua categoria, do mercado e em emissões. Comparando-se sua autonomia com qualquer concorrente no Brasil de acordo com a última tabela publicada pelo Inmetro, pode ser considerado o mais econômico do país.

O Novo Motor PureTech 1.2l—A motorização PureTech é uma das mais sofisticadas do Grupo PSA. Em 2015, em Stuttgart, na Alemanha, a sua versão Turbo ganhou o Prêmio de "Motor do Ano" na categoria dos motores com cilindrada entre 1l e 1.4l (“The International Engine of the Year Awards”). A versão enviada ao Brasil, agora transformada em Flex, é fabricada em Trémery, na França.

Seu tamanho compacto, peso reduzido e materiais inovadores de baixo atrito são fatores essenciais na sua bem-sucedida busca por desempenho, economia e baixo nível de emissões. Menor e naturalmente aspirado de 3 cilindros, ele reduz o consumo de combustível e as emissões de CO2 em média em cerca de 20% em comparação com alguns motores de 4 cilindros de potência equivalente, segundo testes internos da PSA.

Esse motor possui tecnologia de última geração, com foco em economia de combustível e redução das emissões de poluentes. Aqui, destacam-se as 4 válvulas por cilindro, duplo comando variável de válvulas, correia em óleo, bomba de óleo variável (para reduzir o atrito), sistema de arrefecimento dividido entre bloco e cabeçote (split cooling) e coletor de escapamento integrado no cabeçote.

"Além de muito sofisticado, o motor chega à América Latina desenvolvido para as condições locais. Para isso, rodamos mais de 400 mil km para sua validação e desenvolvimento. Investimos mais de 5.400 horas somente para sua validação através de nossa bancada de teste", revelou François Sigot, Diretor de Desenvolvimento, Estilo, industrial e de Supply Chain da PSA América Latina.

Este projeto de desenvolvimento, que envolveu a sua conversão para um motor flex, levou 3 anos e envolveu uma equipe de 150 profissionais, nos Centros de Desenvolvimento de Porto Real e São Paulo, bem como no de La Garenne, na França.

Para o funcionamento com o etanol, a sua taxa de compressão foi elevada dos 11:1 originais para 12,5:1; o sistema de partida a frio funciona com aquecimento de combustível no injetor (eliminando o reservatório de combustível chamado de “tanquinho”); o conjunto pistão-anéis foi reforçado com a utilização de injetores de óleo fundo de pistão; as válvulas e sedes foram reforçados; e foram instaladas velas especiais.

Abastecido com 100% de etanol, o Novo 208 com esta motorização 1.2l de 3 cilindros alcança a potência máxima de 90 cavalos a 5.750 rpm e torque máximo de 127 Nm a 2.750 rpm.

O Novo Peugeot 208 —Com início em setembro de 2013, o projeto do Novo Peugeot 208 contou com inúmeros testes de rodagens e validações de qualidade e segurança, que permitiram o desenvolvimento dessa nova geração do modelo, incluindo inovações em seu estilo e, principalmente, em sua gama de motores. Os investimentos no desenvolvimento do Novo 208 no Brasil incluíram a adaptação do Polo Industrial de Porto Real para produzi-lo e o seu lançamento comercial.

“O nosso Polo Industrial de Porto Real, que completa em 2016 seus 15 anos de existência, conta com alguns dos processos de produção mais modernos praticados pelo Grupo PSA em todo o mundo. Este elemento, aliado ao comprometimento das nossas equipes, permite a produção de veículos sofisticados e de qualidade como o Novo Peugeot 208, que certamente deixará nossos clientes ainda mais satisfeitos", afirmou Eduardo Chaves, diretor do Polo Industrial Brasil da PSA, em Porto Real.

O desenvolvimento do Novo Peugeot 208 contou com o trabalho do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Design da PSA Peugeot Citroën, o Latin America Tech Center, que tem sede no Brasil, além de uma equipe multinacional de desenvolvimento com engenheiros brasileiros, franceses e argentinos.

Alguns números importantes sobre o Projeto do Novo Peugeot 208 na América Latina:.100 mil horas de trabalho das equipes do projeto. Mais de 230 novas peças. | .Índice de reciclabilidade de aproximadamente 95%.

Cerca de 27 kg de materiais verdes (ex: os carpetes, que utilizam PET reciclado, EVA reciclado e resíduos de madeira certificada e as fibras naturais, utilizados em partes de peças como tampão traseiro).

A PSA Peugeot Citroën no Brasil —Segunda maior montadora da Europa, a PSA Peugeot Citroën está presente industrialmente no país desde 2001, quando foi inaugurado o Polo Industrial Brasil (PIBR), em Porto Real, no estado do Rio de Janeiro. Atualmente, o PIBR produz os Peugeot 208 e 2008 e os Citroën C3 e Aircross. Em Porto Real, o Grupo PSA também fabrica motores de 1.4 litro, 1.5 litro e 1.6 litro flexfuel e a gasolina (para exportação).

No Brasil, o Grupo PSA conta ainda com a sede de um dos seus centros mundiais de Pesquisa, Desenvolvimento e Design: o Latin America Tech Center. Ele é dividido em três unidades que trabalham interligadas entre si e em contato com os outros Centros do Grupo na França e na China.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira