Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

11/02/2016 - 07:01

Receita operacional da Yamaha Motor aumenta 38%

Crescimento ainda maior previsto para 2016 — um aumento de 5,2%.

Iwata, Japão— A Yamaha Motor Co., Ltd. (Tóquio: 7272) anunciou em 9 de fevereiro que a receita operacional para o ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2015 subiu 38,0 por cento para 120.4 bilhões de ienes e as vendas líquidas aumentaram 6,2 por cento para 1.615,4 bilhão de ienes.

A receita ordinária subiu 28,7% para 125,2 bilhões de ienes, enquanto a receita líquida diminuiu 12,3% para 60,0 bilhões de ienes.

As vendas e a receita foram fortes nos mercados desenvolvidos. Os aumentos foram registrados com os modelos globais e de preços mais elevados no segmento de motocicletas, grandes modelos (e devido ao efeito de depreciação do iene) no segmento marítimo e modelos de veículos recreativos fora de estrada (ROV - recreational off-highway vehicle) no segmento de produtos de força.

Nos mercados emergentes, as vendas de motocicletas subiram no Vietnã, Filipinas e Taiwan. Os modelos premium também tiveram bom desempenho e reduções nos custos produziram efeitos positivos. Como resultado, a redução na venda de unidades e as depreciações das moedas em mercados tais como Indonésia, Brasil e China foram compensadas suficientemente para manter a receita no nível do ano anterior.

A Yamaha Motor tem por objetivo manter o pé firme no acelerador em 2016. Além de lançar uma nova plataforma de motocicletas, a companhia irá impulsionar o poder e a rentabilidade de sua marca para a expansão dos investimentos no segmento marítimo. A companhia também pretende aumentar seu poder de ganhos no campo dos ROVs esportivos e outros negócios do segmento de produtos de força.

Para 2016, a Yamaha Motor prevê um aumento de 5,2% nas vendas líquidas para 1.700,0 bilhão de ienes e um aumento de 33,3 por cento na receita líquida passando para 80,0 bilhões de ienes. A receita operacional e a receita ordinária deverão diminuir 0,4 por cento e 0,2 por cento, respectivamente. | PR Newswire.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira