Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/01/2016 - 07:19

Consumo de energia no mercado livre sobe 0,67% em novembro aponta IS Comerc

No comparativo anual, o consumo de energia caiu -3,84% em novembro em relação ao mesmo mês de 2014, a 11ª queda consecutiva.

São Paulo— O Índice Setorial Comerc, estudo mensal que avalia os dados de consumo de energia elétrica das 540 unidades sob administração da empresa no mercado livre de energia, revela que, em novembro de 2015, o consumo de energia no mercado livre registrou aumento de 0,67% em relação ao mês anterior. Contudo, no comparativo anual, o consumo de energia caiu -3,84% em relação a novembro de 2014. É a 11ª queda consecutiva neste comparativo, o que comprova a redução da carga de energia demandada pela indústria, afetada pelo desaquecimento da economia em 2015.

No comparativo mensal, novembro de 2015 teve dois dias úteis a menos do que o mês precedente e, ainda assim, apresentou aumento do consumo de energia no mercado livre. É possível que esta evolução esteja relacionada a aspectos climatológicos, uma vez que novembro foi marcado por altas temperaturas em todo o país, o que influencia no maior acionamento do ar-condicionado. Prova disso é o crescimento do consumo de energia no setor de Comércio e Varejo, que subiu 3,17% em relação a outubro de 2015. Segundo dados do INMET, em novembro deste ano, as temperaturas no país ficaram 1,5°C acima da normal climática (acima da média histórica). Era um fato já esperado, considerando que há influência de um pico de um período de El Niño. Se observadas as temperaturas das capitais São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, as temperaturas máximas, médias e mínimas ficaram acima da climatologia em novembro deste ano.

No comparativo anual do Índice Comerc, o consumo de energia caiu -3,84% em novembro de 2015 em relação ao mesmo mês do ano passado. Dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) coletados entre os dias 1º e 24 de novembro também revelam uma redução no consumo de energia no mercado livre, de -7,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Observando-se o histórico do consumo de energia ano a ano (abaixo), percebe-se que o ano de 2015 segue abaixo dos patamares de 2014, registrando 11 quedas consecutivas do consumo de energia, fruto da menor demanda industrial e do desaquecimento da economia.

Comparativo setorial — No comparativo setorial mensal, a maior parte dos setores apresentou melhora nos índices de consumo de energia no mercado livre, o que pode ter relação com o aumento das temperaturas em novembro. O setor de Comércio e Varejo foi o que mais cresceu, 3,17%, seguido de Material de Construção (2,16%) e Siderurgia e Metalurgia (1,94%). Somente três setores apresentaram quedas no consumo de energia - Químico (-5,05%), Têxtil, Couro e Vestuário (-2,27%) e Veículos e Autopeças (-3,06%).

No comparativo anual, em que os efeitos da sazonalidade são reduzidos, os resultados se invertem e praticamente todos os setores apresentaram queda do consumo de energia, excetuando-se o de embalagens, que subiu 0,69%. O setor mais crítico é o de Veículos e Autopeças, cujo consumo de energia no mercado livre despencou -20,50% em novembro, seguido de Manufaturados (-11,56%) e Eletromecânica (-11,17%). Interessante observar que, segundo o boletim InfoMercado, da CCEE, referente aos dados contabilizados entre 1º e 24 de novembro de 2015, o setor que mais reduziu o seu consumo de energia em relação ao mesmo período de 2014 foi justamente o de Veículos, com -16,2%.

Detalhamento do consumo de energia setorial — Os quadros abaixo revelam o histórico do consumo de energia nos setores produtivos analisados pelo Índice Comerc, nas bases comparativas mensal e anual, em 2015. Na análise mensal, observa-se a quinta alta consecutiva do consumo de energia no setor de Comércio e Varejo, com o índice de 3,17% registrado em novembro. Os setores de Alimentos e Embalagem também cresceram em consumo de energia, registrando, em novembro, o terceiro aumento consecutivo na base comparativa mensal, com índices de 0,30% e 0,64%, respectivamente. O setor de Veículos e Autopeças, por sua vez, obteve a quarta queda consecutiva do consumo de energia, com um índice de -3,06% em novembro sobre outubro de 2015.

Na base comparativa anual, a maior parte dos setores retraiu o seu consumo de energia, com níveis bem abaixo dos observados em 2014. Este fato se repetiu em praticamente todos os meses ao longo do ano. Setores como Material de Construção, Eletromecânica, Siderurgia e Metalurgia, Veículos e Autopeças e Têxtil, Couro e Vestuários passaram o ano de 2015 'no vermelho' em relação ao consumo de energia no mercado livre, reflexo da redução do ritmo produtivo motivado pela desaceleração econômica.

A Comerc Energia foi fundada em 2001 e é formada por duas empresas: a Comerc Gestão e a Comerc Trading. A Comerc Gestão é a maior gestora independente de energia elétrica do Brasil, responsável por gerir 15% da carga de energia de consumidores livres. O objetivo da empresa é maximizar a redução do custo de energia elétrica e atender plenamente as necessidades do cliente no curto, médio e longo prazo, por meio da elaboração de estratégias de posicionamento e de estruturas de gerenciamento de energia. A gestora também administra 3.300 MW de potência de geração (produtores independentes e autoprodutores), buscando a criação de valor para o cliente por meio de estratégias de comercialização rentáveis, seguras e eficientes.

Perfil— A Comerc Trading está entre as dez maiores do país por montante de energia comercializada. Entre as comercializadoras independentes, a Comerc está na liderança. A empresa faz parte da aliança internacional Energy Experts, juntamente à norueguesa Bergen Energi, à norte-americana Delta Energy e à australiana Energy Advice. O grupo oferece soluções globais em gerenciamento e estruturação de estratégias de contratação de energia elétrica para consumidores multinacionais. Em 2015, a Comerc foi considerada a melhor empresa do setor de energia pelo ranking da Revista Exame Melhores & Maiores. | www.comerc.com.br.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: