Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/12/2015 - 08:06

Comitê Rio 2016 apresenta a Tocha Paralímpica


O prefeito Eduardo Paes participou, na manhã do dia 11 de dezembro(sexta-feira), da cerimônia de apresentação da Tocha Paralímpica Rio 2016, realizada no cinema São Luiz Kinoplex, no Largo do Machado. Com inscrições em braile e design que retrata, entre outros detalhes, a paisagem da cidade, a tocha sintetiza os quatro valores do movimento paralímpico: coragem, determinação, inspiração e igualdade. Na ocasião, também foram apresentados os detalhes do revezamento. Entre os dias 1º e 5 de setembro de 2016, a tocha passará por cinco cidades, uma de cada região do Brasil, até chegar ao Rio de Janeiro, onde ficará por dois dias até a abertura dos Jogos Paralímpicos, no dia 7. Quatro delas foram anunciadas hoje: São Paulo (SP), Belém (PA), Natal (RN) e Joinville (SC). A próxima a ser confirmada será Brasília. O revezamento reunirá 700 participantes, que percorrerão um trecho de 200 metros para cada um, e vai durar de seis a oito horas por dia.

— Não tenho dúvidas de que o paralimpismo dará show em 2016. A passagem da tocha pelo Brasil representa a inspiração para que as cidades pensem a questão da acessibilidade e a necessidade de investimento nessa área. O Rio de Janeiro está aquém de ser uma cidade 100% acessível, mas estamos trabalhando duro para isso. A paralimpíada será uma celebração de superação, dos atletas e da cidade — disse o prefeito.

A Tocha Paralímpica foi criada a partir dos mesmos conceitos utilizados na concepção da Tocha Olímpica e também celebra os valores fundamentais dos Jogos Rio 2016: paixão e transformação. Aparentemente parecidas, suas diferenças são reveladas no momento em que são abertas. Símbolos como o calçadão de Copacabana, a ondulação do mar e dos contornos de montanhas do Rio de Janeiro são visíveis. Os relevos sinuosos também representam pontos altos e baixos na vida dos atletas. O movimento ascendente dá ideia da expansão dos limites do corpo humano. O ponto mais alto da tocha, com a chama, representa o sol e o ouro Olímpico.

—Os Jogos são uma oportunidade de educação e legado. E a tocha irradia esses valores agregados. É o momento de envolver o país como um todo, conectar esta imensa torcida aos nossos atletas, que são motivo de orgulho por sua trajetória espetacular —disse o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons.

Durante a apresentação da Tocha Paralímpica, os convidados tiveram a oportunidade de assistir a um vídeo produzido pela equipe audiovisual do Rio 2016. Sem imagem, mas com áudio inovador, captado com técnica binaural (3D), a produção permitiu a todos vivenciar, por alguns minutos, a experiência de condutor da tocha. A narrativa sonora provoca a imaginação a partir de sons que a equipe de produção captou em locais como a praia de Copacabana e em estúdio, com atores ocupando espaços diferentes.

Para a produção do filme, que foi dirigido por Clara Eyer, foram necessários dois microfones, separados por 18 centímetros, que simularam o posicionamento dos ouvidos humanos. Algumas captações utilizaram também uma cabeça artificial, para tornar o efeito ainda mais real. A mixagem foi especial, destinando sons para determinados lados, além de buscar o o movimento ao redor do ouvinte.

Após assistir ao vídeo e se emocionar, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, destacou o trabalho conjunto dos comitês Olímpico e Paralímpico brasileiros na organização dos eventos esportivos e afirmou que os Jogos de 2016 "marcarão época":

— Vivemos um momento especial da nossa caminhada, de união e esforços conjuntos. Além disso, nossos atletas são exemplos de força de vontade. Teremos, sem dúvida, os Jogos mais espetaculares da história.

Representando os atletas, o nadador Clodoaldo Silva, hexacampeão olímpico, disse estar aguardando ansiosamente pelo dia em que participará do revezamento da tocha. Nascido em Natal, será a primeira vez que conduzirá a tocha em sua cidade e ele espera conseguir inspirar seus conterrâneos com sua trajetória de vida:

— Tive a oportunidade de conduzir a tocha uma vez, pelos Jogos Parapan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro, e garanto que é tão emocionante quanto ganhar uma medalha. A tocha tem a missão de unir as pessoas, de empolgar. Deixei minha cidade por causa da violência e espero que minha passagem por lá inspire as pessoas a deixar o mundo do crime e abraçar o esporte.

Um dos responsáveis pelo projeto da tocha, o designer Gustavo Chelles, da empresa Chelles e Haiashi, afirmou que ela passou por testes com deficientes visuais antes de ser oficialmente anunciada:

—Eles disseram que nunca tinham conseguido saber como eram o Pão de Açúcar e o calçadão de Copacabana, mas que, ali, conseguiram ver. Foi algo muito emocionante de se ver porque concluímos que o nosso principal objetivo havia sido conquistado: comunicar a todas as pessoas.

A cerimônia também foi acompanhada pelo presidente da Empresa Olímpica Municipal (EOM), Joaquim Monteiro, a diretora de Marcas do Comitê Rio 2016, Beth Lula, e representantes das empresas Bradesco, Nissan e Claro, patrocinadoras do revezamento e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Os Jogos Paralímpicos acontecem entre os dias 7 e 18 de setembro. Os ingressos começaram a ser vendidos no dia 08 de dezembro(terça-feira), e devem ser adquiridos pela internet.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira