Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

08/12/2015 - 08:37

Itaipu deve assegurar abastecimento de energia do Brasil em 2016, diz ONS


Em visita à usina, Hermes Chipp, diretor-geral do Operador Nacional do Sistema, disse que a produção da hidrelétrica será fundamental para amenizar o estresse hídrico vivido pela bacia do São Francisco.

A usina de Itaipu, e o Sistema Sul, devem assegurar o abastecimento de energia no País em 2016, repetindo o papel estratégico desempenhado pela hidrelétrica em 2014 e 2015, afirmou o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Hermes Chipp. Ele esteve em Itaipu no último dia 03 de dezembro (quinta-feira), onde participou da premiação Fundação Coge (Comitê de Gestão Empresarial), entidade que reúne empresas do setor energético.

Para Hermes Chipp, as boas condições hidrológicas e climáticas favoráveis à Itaipu, asseguradas pelo El Ñino, garantirão o atendimento à demanda do Brasil no próximo ano. A produção da hidrelétrica será fundamental para amenizar o estresse hídrico vivido pela bacia do São Francisco, na região Nordeste. O reservatório de Sobradinho zerou o volume útil em novembro.

O diretor do ONS se ampara nas condições climáticas previstas pelos meteorologistas, que anteveem tendência de bastante chuva provocada pelo El Ñino nas regiões Sul e Centro-Oeste.

“Em 2016, não teremos uma condição climática favorável do baixo São Francisco, de Sobradinho até a foz do rio, ao contrário do cenário em Itaipu”, prevê o diretor-geral. “Vamos transferir o excedente de energia de Itaipu para o Nordeste, pelo Sistema Interligado Nacional (SIN), e não teremos problema nenhum no abastecimento”, completou.

As condições hidrológicas favoráveis mantêm o reservatório de Itaipu cheio. Desde o dia 16 de outubro, ele opera 220 metros acima do nível do mar. Um mês depois, o vertedouro foi aberto. As calhas estão vertendo desde 17 de novembro. No dia 7 de dezembro(segunda-feira), o vertimento chegou a 10 milhões de litros de água por segundo, às 4h.

“Itaipu foi o mais importante pivô do fornecimento de energia no Brasil e ainda bateu recorde sobre recorde diante da crise causada pela seca. Tanto é que usina, e mais a geração do Sistema Sul, foram quem sustentaram o atendimento do sistema nesses dois anos [2014 e 2015]”, disse.

Além de Itaipu, o Sistema Sul é composto por hidrelétricas, pequenas centrais hidrelétricas, termelétricas, parques eólicos. Entre elas estão as hidrelétricas de Barra Grande, Garibaldi, Campos Novos, Governador Ney Braga; as termelétricas Alegrete, São Jerônimo, Nutepa, Figueira; e as eólicas dos Índios, Sangradouro e Osório. No dia 6 de dezembro (domingo), o sistema gerou 9.827 megawatts médios. A potência instalada de todo o Sistema Interligado Nacional é de 122.104 MW.

Recorde de geração acumulada —Em 12 de novembro, Itaipu atingiu a marca de 2,3 bilhões de megawatts-hora (MWh), produção histórica exclusiva no mundo. Ainda em 2015, a hidrelétrica superou por três vezes o recorde de geração horária, chegando a 14.167 megawatts em outubro.

“Itaipu é uma hidrelétrica com energia firme e gera, praticamente ao longo de todo o ano, quase o máximo de sua potência. Podemos contar com a usina o tempo todo”, afirmou Chipp.

Atualmente, a usina responde por 17% da demanda do Brasil e a 75% do consumo de energia elétrica paraguaio.

A Itaipu —Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,3 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai. Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: