Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/12/2015 - 07:25

Sarah Menezes encerra jejum de pódios e conquista o bronze no Grand Slam de Tóquio

Campeã olímpica em Londres 2012 não conquistava uma medalha em Grand Slam desde julho de 2014 .

Atual campeã olímpica, Sarah Menezes voltou ao pódio de uma grande competição depois de um grande período longe dos bons resultados. No Grand Slam de Tóquio, no Japão, a brasileira foi medalha de bronze na categoria 48kg, encerrando um jejum que já durava quase um ano e meio.

Antes de derrotar a espanhola Julia Figueroa nesta sexta-feira (04.12) e assegurar a medalha, a última vez que Sarah havia conquistado uma medalha em uma etapa do Grand Slam havia sido em 2014. Em julho do ano passado, a judoca foi campeã do Grand Slam de Tyumen. De lá para cá, a única conquista havia sido o título do Campeonato Pan-Americano, em abril.

“Estou muito feliz pela maneira como encarei a competição. Terminar o ano com uma medalha e ganhando de atletas duras foi maravilhoso. Estou cada vez mais confiante em mim mesma”, comemorou a medalhista de ouro nos Jogos de Londres 2012.

Para voltar ao pódio, Sarah teve grandes desafios em Tóquio. Na estreia, a atleta do Piauí aplicou um ippon em Terry Susanti, da Indonésia. A vitória a colocou no caminho da atual número um do mundo da categoria, a mongol Urantsetseg Munkhbat. Mais uma vez a brasileira foi arrasadora. Em menos de um minuto e meio, ela aplicou um ippon na líder do ranking e avançou para a semifinal.

A adversária seguinte foi a japonesa Haruna Asami, bicampeã mundial e prata no Mundial de Astana 2015. Sarah saiu na frente com um waza-ari, mas a japonesa deu o troco com o mesmo golpe pouco depois. No fim, Asami ficou com a vaga na final por ter menos punições que a brasileira.

“A derrota na semifinal foi por apenas um descuido. Vou continuar trabalhando meu lado psicológico porque sei que poderia ter ido até mais longe na competição”, analisou Sarah.

Na disputa pelo bronze, Sarah Menezes foi mais uma vez incisiva. Primeiro aplicou um waza-ari na atleta espanhola, número seis do mundo. Antes de o tempo acabar, a brasileira conseguiu o ippon e assegurou sua 11ª medalha em Grand Slams, a sexta de bronze. Ela ainda soma três ouros e duas pratas.

Outros brasileiros —Ainda na categoria 48kg, Nathália Brigida parou nas quartas de final. Depois de vencer a francesa Laetitia Payet (27ª do ranking) e a romena Monica Ungureanu (12ª), a brasileira caiu diante da japonesa Ami Kondo, por ippon. Por pouco Nathália não se classificou para enfrentar Sarah Menezes pelo bronze. Na repescagem, ela perdeu justamente para a espanhola Julia Figueroa, por apenas uma punição.

O Brasil ainda bateu na trave duas vezes na disputa por medalhas. Felipe Kitadai (60kg) e Rafaela Silva (57kg) disputaram a medalha de bronze em suas categorias, mas acabaram derrotados pelo japonês Toru Shishime e Sumiya Dorjsuren, respectivamente.

Ainda nesta sexta outros dois judocas brasileiros sobem ao tatame no Grand Slam de Tóquio. Maria Portela estreia contra Lynn Mossong, de Luxemburgo, na categoria 70kg, e Rafael Macedo duela com o japonês Keita Nagashima na categoria 80kg. As primeiras lutas começam às 22h30 e as finais serão a partir das 5h da manhã do dia 05 de dezembro (sábado).

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira