Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

26/11/2015 - 08:01

BNDES aprova R$ 155 milhões para nacionalizar componentes da Iveco

Recursos também permitirão adquirir máquinas e equipamentos nacionais credenciados na linha BNDES Finame e projetos sociais em Sete Lagoas/MG.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 155 milhões à Iveco, a serem utilizados na nacionalização de componentes, investimento em estrutura e segurança industrial, aperfeiçoamento de produtos e customização de softwares, em sua fábrica em Sete Lagoas (MG).

De acordo com o comunicado do banco, os recursos também serão utilizados na aquisição de máquinas e equipamentos nacionais credenciados na linha BNDES Finame, necessários à execução do projeto, bem como a custos de engenharia a ele relacionados.

A empresa é uma das marcas da CNH Industrial, que produz veículos comerciais, como caminhões, ônibus, veículos de combate a incêndio e de defesa, entre outros.

O financiamento aprovado pelo BNDES contempla um subcrédito de R$ 1,1 milhão, no âmbito da linha Investimentos Sociais de Empresas (ISE), destinado a dois projetos sociais no bairro Cidade de Deus, em Sete Lagoas (MG), onde a empresa atua com ações socioambientais.

O primeiro visa estruturar um Plano de Desenvolvimento Comunitário Participativo (PDCP) para a comunidade, com o mapeamento do perfil econômico, social e cultural para identificar necessidades locais e outras melhorias.

—O segundo visa ampliar a sustentabilidade do seu Programa Próximo Passo, primeiramente por meio da construção de esgotos biológicos e pluviais e de sistemas de reaproveitamento da água da chuva e de energia solar para iluminação e aquecimento. Posteriormente, será construído um galpão com resíduos de pallets de madeira das fábricas locais para realização futura de cursos profissionalizantes de marcenaria, promovidos com parceiros sociais—conclui o banco.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira