Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/11/2015 - 06:42

Rede Meliá assume Hotel Nacional que estará pronto antes das Olimpíadas

O prefeito Eduardo Paes participou, na manhã do dia 24 de novembro(terça-feira), em São Conrado, Rio de Janeiro, de encontro com representantes da rede espanhola de hotéis Meliá, que administrará o Hotel Nacional, e do Grupo HN Participações e Empreendimentos Ltda., responsável por investir R$ 400 milhões em sua restauração. O hotel será reaberto como um resort urbano em junho de 2016, antes do início dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Além da oferta de 417 apartamentos, incluindo duas suítes presidenciais e dez executivas, o espaço terá reativado o centro de convenções. Fechado em 1995, o prédio é um dos ícones da arquitetura da cidade, com projeto de Oscar Niemeyer e jardins idealizados por Burle Marx, e reabrirá com o nome Hotel Nacional Gran Meliá. O contrato com a rede será de 20 anos.

—Estamos falando de uma marca da cidade, não só para os turistas como para os cariocas, que tanto frequentaram o seu centro de convenções. Tendo à frente uma grande rede internacional de hotéis, sua reabertura aumenta a nossa capacidade de oferta turística de qualidade. É um orgulho para o Rio de Janeiro ver o Hotel Nacional, com essa inspiração olímpica, ressurgir das cinzas —disse o prefeito.

Vice-presidente do grupo Meliá no Brasil, Rui Manoel Carvalho de Oliveira exibiu uma apresentação sobre os hotéis da rede no mundo e afirmou que planeja implantar no Hotel Nacional Gran Meliá o conceito de resort urbano, que ficará também à disposição dos moradores do Rio: —É algo novo por aqui e de muito sucesso em empreendimentos nossos no exterior. Não queremos apenas um hotel internacional para hóspedes, inacessível para as pessoas locais. Vamos fazer um hotel para que as pessoas que moram na cidade possam utilizá-lo como área de lazer. Para isso, o empreendimento terá muitas atividades e serviços diferenciados, como o famoso restaurante espanhol Passion, do renomado chef Martín Berasategui.

Outro destaque da administração será a interação do hotel com as comunidades do entorno, como Rocinha e Vidigal. Serão desenvolvidos cursos de capacitação em diversas áreas para que os participantes sejam integrados ao corpo de funcionários do hotel.

— Este será um dos nossos maiores compromissos. Estamos falando de um grande empreendimento que precisará de mão de obra qualificada - concluiu Rui, acrescentando que a reabertura do Hotel Nacional será responsável pela geração de 500 empregos diretos e 1.500 indiretos.

Projetado para ser o maior hotel da América Latina, o Hotel Nacional foi fundado em 1972 e se tornou um dos mais importantes da capital, rivalizando com o Copacabana Palace na preferência de artistas. São 80 mil m² distribuídos em 34 pavimentos. O empreendimento possuía um centro de convenções para 2.800 pessoas e um teatro para 1.400 espectadores, onde se apresentaram artistas como Liza Minelli, B.B. King e Tim Maia.

O Hotel Nacional foi tombado pela Prefeitura do Rio em 1998. Por conta disso, os trabalhos da Construtora Orca estão sendo acompanhados de perto pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH). | Flávia David.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira