Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/11/2015 - 07:24

Obras no Aeroporto do Galeão voltadas para as Olimpíadas de 2016 atingem 75% de execução

Concessionária estima que aeroporto receberá adicional de 1,5 milhão de passageiros no período dos Jogos. Terminal deve ainda herdar voos do Santos Dumont durante provas de vela.

Principal porta de entrada do Rio de Janeiro para os visitantes durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro—Galeão/Antonio Carlos Jobim, deverá ter um adicional de 1,5 milhão de passageiros em relação ao seu fluxo normal ao longo das competições. Essa é a estimativa da concessionária RIOGaleão, responsável pelo local desde o ano passado e até 2039. As obras de ampliação previstas para 2016 alcançaram 75% de execução e a previsão é de que sejam concluídas em abril, quando o investimento no local chegará a R$ 2 bilhões.

O aumento na estrutura do Galeão será ainda mais relevante durante as competições de vela, quando há possibilidade de que o Aeroporto Santos Dumont seja fechado em determinados períodos, para não comprometer provas na Baía de Guanabara. O assunto será definido pelo governo nos próximos dias, mas a RIOGaleão assegura que o local pode herdar os voos.

Governo lança manual de planejamento do setor aéreo para os Jogos Olímpicos: “A capacidade de um aeroporto é medida pela quantidade de voos por hora na pista, pela quantidade de aeronaves que é possível estacionar no pátio e pela quantidade de passageiros que é possível processar (embarque e desembarque do avião, check-in, raios-x, Polícia Federal e alfândega). Atualmente, o Galeão tem o dobro da capacidade de pista (quantidade de voos por hora) do pico de voos que o Santos Dumont receberia nessa janela de possível fechamento durante as Olimpíadas”, diz o texto da concessionária em resposta ao brasil2016.gov.br.

A capacidade está sendo incrementada com a construção de um novo píer, com 100 mil m², e 26 pontes de embarque – três delas tecnicamente aptas a acomodar aeronaves A-380 e 747-8, consideradas as maiores do mundo. As obras incluem a instalação de 14 esteiras rolantes, 14 elevadores, seis escadas rolantes e mais espaço para áreas de Duty Free e salas vip. No Terminal 2, serão inaugurados 12 pórticos de raios-x, 12 elevadores e 15 escadas rolantes.

Até os Jogos de 2016, o local terá 59 novas pontes de embarque e mais 260 mil m² de pátio de aeronaves, além do novo píer. Durante a Copa, o aeroporto recebeu 2 milhões de passageiros. “Estamos tranquilos que nossa operação estará preparada para receber os Jogos Olímpicos com a qualidade compatível com os aeroportos de todo o mundo”, afirma o presidente da RIOGaleão, Luiz Rocha. O local também passa por melhorias no sistema de ar condicionado (R$ 12 milhões), elétrico (R$ 13 milhões) e de som (R$ 2,2 milhões), além da expansão do estacionamento em 2.700 novas vagas, e contará com um novo Centro de Controle Operacional.

Acessibilidade —De acordo com a RIOGaleão, no ano passado foi contratada uma empresa especializada em acessibilidade para a produção de um diagnóstico de melhorias necessárias no local para o acesso de pessoas com deficiência. O projeto de adaptações para 2016 conta com a instalação de pisos táteis de alerta nas escadas, rampas e elevadores.

Nos principais pontos de informação, serão projetados mapas táteis com especificações dos pavimentos do aeroporto Além disso, a sinalização visual deverá ser revisada para a inserção de placas em braile. Por R$ 500 mil, o local ainda adquiriu um “ambulift” veículo adaptado que conta com uma plataforma elevatória para o embarque de passageiros com deficiência.

Santos Dumont —O Aeroporto Santos Dumont também passa por reformas para receber mais turistas no ano que vem. Segundo a Infraero, já foram investidos R$ 80,7 milhões desde 2010 para melhorias na estrutura, como a conclusão do segundo pavimento, obra orçada em R$ 11 milhões e prevista para ser entregue em março. Já a reconstrução do pátio de aeronaves, em uma área de 73,8 mil m², conta com investimento de R$ 46,5 milhões e está prevista para fevereiro.

Em relação à acessibilidade, o Santos Dumont realizou em setembro o Curso de Atendimento ao Passageiro com Necessidade de Assistência Especial, com a participação de 40 pessoas, entre funcionários da Infraero e de órgãos públicos presentes no aeroporto. Em julho, o local promoveu um simulado de acessibilidade como preparação para os Jogos Paralímpicos. O aeroporto conta com banheiros adaptados, rampas, elevadores, piso tátil, telefone público para surdos e balcões de check-in acessíveis. | Ana Cláudia Felizola.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira