Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

22/10/2015 - 09:54

Os desafios da coleta do OLUC no Brasil


Utilizado em uma infinidade de máquinas e componentes, o óleo lubrificante é um resíduo que está presente em nosso dia a dia seja qual for o setor. Todavia, como acontece com qualquer produto, no decorrer do desempenho das atividades o óleo lubrificante acaba se degradando ao ponto de não servir mais às suas finalidades iniciais e dando origem ao OLUC (Óleo lubrificante usado e contaminado).

Segundo dados do Sindirrefino, mundialmente são consumidos mais de 45 bilhões de litros de óleo lubrificante por ano, o que resulta na produção de cerca de 20 bilhões de litros de OLUC. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) apenas 38% desse OLUC recebe a destinação correta através de um processo conhecido como rerrefino. Altamente nocivo ao meio ambiente um litro de óleo lubrificante usado é capaz de contaminar mais de 1 milhão de litros de água impedindo a oxigenação e comprometendo toda fauna e flora do local.

Um mal necessário —Mesmo trazendo grandes riscos ao meio ambiente, o OLUC é uma fonte importante de matéria prima para geração de óleo básico. Isso é feito através do rerrefino, processo químico que retira as impurezas do OLUC retornando-o às características do primeiro refino. O procedimento de alta complexidade é a única destinação viável que pode ser dada ao óleo lubrificante usado conforme resolução n° 362/2005 do Conama: “Art. 3°. Todo o óleo lubrificante usado ou contaminado coletado deverá ser destinado à reciclagem por meio do processo de rerrefino”.

No Brasil quem regula e autoriza as empresas a coletarem e rerrefinarem o OLUC é a ANP, entretanto a fiscalização ainda é falha, existindo diversas empresas clandestinas que dão a destinação incorreta aos resíduos. “Diferente de outros resíduos, o óleo lubrificante usado possui um valor econômico atrativo o que faz com que empresas clandestinas falsifiquem os certificados de coleta e destinem o OLUC para a queima em fornos e caldeiras de empresas de pavimentação, composição de tintas e graxas, impermeabilização de pisos e cercas, além de lubrificação de correntes e motosserras. Essa prática prejudica em muito nosso trabalho como rerrefinadora, além de trazer enormes prejuízos ao meio ambiente” comenta Rodrigo Domene, gerente-geral da Lubrificantes Fenix.

A sustentabilidade do Negócio —Situada no interior de São Paulo, a Lubrificantes Fenix é uma das empresas autorizadas pela ANP a coletar e rerrefinar o óleo lubrificante usado. Há 26 anos no mercado e com mais de nove mil postos de coleta em todo Brasil, a Lubrificantes Fenix possui uma média anual superior aos 40 milhões litros de coletados. “Mais do que uma reciclagem, o rerrefino é uma sistemática de logística reversa desse produto. Por isso tão é importante à conscientização da população de que o OLUC é um resíduo perigoso” explica Domene.

Além de recolher o OLUC a Lubrificantes Fenix desenvolveu um veículo híbrido para coleta tanto do óleo quando dos resíduos sólidos contaminados por ele, com a capacidade para 840 toneladas por ano de embalagens plásticas vazias e aproximadamente 100 toneladas de EPI's, papéis, filtros de óleo, plásticos, lonas de filtração, filtros de cartucho, madeira, algodão, frascos de vidro, mangueiras, mangotes e embalagens vazias de papel.

“Cada veículo híbrido possui a capacidade de coleta de 4 m³ de resíduos sólidos, além de uma média de 7m³ de OLUC. Um dos grande diferenciais da iniciativa é que, além de contribuirmos com o meio ambiente, recolhendo esses produtos e dando a destinação correta, estamos retirando um veículo da rua, uma vez que temos em um único a coleta dos dois produtos”, conta o Everton Pavan, Gestor de Coleta de Resíduos da Lubrificantes Fenix.

“Na Lubrificantes Fenix nós trabalhamos a sustentabilidade do rerrefino que sempre vai olhar a viabilidade economia da coleta. Essa sustentabilidade vem da conscientização do usuário final em sempre cobrar que o ponto de coleta armazene de forma ecologicamente correta esse resíduo e cobre das empresas que fazem a coleta todas as licenças ambientais necessárias para que esse óleo venha para uma unidade de rerrefino” finaliza Domene. | www.lubfenix.com.br.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira