Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/08/2015 - 08:12

Brasil conquista 60 medalhas no terceiro dia de competições

Tênis de mesa, atletismo e natação puxam as estatísticas e consolidam a hegemonia do país no quadro de medalhas.

Se o Brasil já vinha liderando o quadro de medalhas do Parapan de Toronto desde o início dos Jogos, no dia 10 de agosto(segunda-feira), serviu para consolidar essa hegemonia. Foram 60 medalhas, com 23 ouros, 16 pratas e 21 bronzes. O tênis de mesa, com 21 pódios nas competições individuais, a natação, com 18, e o atletismo, com 15, puxaram as estatísticas. Tiro com arco, halterofilismo e ciclismo de pista também ajudaram o país a se destacar. Ao todo, são 94 medalhas no quadro geral, com 39 ouros, 26 pratas e 29 bronzes. O segundo colocado, o Canadá, soma 60, com 19 ouros. Confira os destaques:

Atletismo —Mesmo com muita chuva na pista da Universidade de York, o Brasil abriu o primeiro dia da modalidade no Parapan com 15 medalhas e a liderança do quadro geral: foram seis ouros, cinco pratas e quatro bronzes. Nas provas de campo, Marivana Nóbrega, classe F35, subiu ao lugar mais alto do pódio no arremesso de peso, assim como Alessandro da Silva, classe F11, no lançamento de disco e Mateus Evangelista, classe T37, e Pedro Paulo Silva, classe T38, no salto em distância. Na pista, Verônica Hipólito, classe T38, foi ouro nos 100m, em dobradinha com Jenifer dos Santos. A sexta medalha dourada foi de Petrúcio Ferreira, nos 100m da classe T47.

Tênis em cadeira de rodas —Dois brasileiros chegaram à semifinal do tênis em cadeiras. No masculino, Daniel Rodrigues bateu Steve Baldwin por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/1. No feminino, Natalia Mayara superou a mexicana Claudia Taboada por duplo 6/0. A decisão das vagas na final será na quarta-feira.

Natação —O Brasil fechou o terceiro dia de Parapan com 18 medalhas e um pódio 100% nacional, com Matheus Silva, Vanilton Nascimento e Ruiter Silva nos 50m livre S9. O dia foi de recorde das Américas e mais cinco recordes Parapan-Americanos. O país já acumula 16 ouros, 11 pratas e 14 bronzes.

Basquete em cadeira de rodas —A Seleção Brasileira masculina deu trabalho, mas não foi páreo para os Estados Unidos. A partida disputada nesta segunda-feira terminou com vitória dos americanos por 54 x 50. Com o resultado, o Brasil soma duas vitórias e uma derrota, e está classificado para as quartas- de- final. O duelo será na quarta-feira, mas o adversário ainda não está definido.

Halterofilismo —A modalidade rendeu mais um ouro para o Brasil. Evânio Silva levantou 190kg para subir ao ponto mais alto do pódio na categoria até 80kg. O atleta passou por momentos difíceis na disputa e queimou os dois primeiros movimentos. Na terceira e última tentativa, acertou e pôde comemorar a conquista. "Precisei de muita concentração, adrenalina, e quando validou fiquei muito feliz. Não podia desperdiçar a chance." Márcia Menezes, medalhista de bronze no Mundial de Dubai, no ano passado, conquistou mais uma medalha para o Brasil. A atleta levantou 108kg para ficar com o bronze na disputa da categoria feminino pesado.

Futebol de 7—O Brasil manteve-se com 100% de aproveitamento. A Seleção aplicou nesta segunda o mesmo placar que havia feito na Venezuela, na estreia. Desta vez, os 7 x 0 foram sobre a Argentina. A próxima partida será nesta terça, às 12h (de Brasília) contra o Canadá.

Ciclismo de pista —Na prova de perseguição mista de 4.000 metros, Luciano da Rosa e Edson de Rezende (foto abaixo) ficaram com a medalha de bronze. Os vencedores foram Daniel Chalifour e Alexandre Cloutier, do Canadá. A prata ficou com Nelson Serna e Sebastian Durango, da Colômbia.

Tiro com arco —Depois de passar em branco no pódio na estreia da modalidade, em Guadalajara, o Brasil conquistou dois ouros e uma prata no Parapan de Toronto. Jane Gögel, no arco composto, e Luciano Rezende, no recurvo, ouviram o Hino Nacional. Thaís Silva e Carvalho ficou com a prata no arco recurvo.

Goalball —Tanto a Seleção masculina quanto a feminina conquistaram bons resultados. Nos dois casos, vitórias sobre os Estados Unidos. Os homens triunfaram por 9 x 2, enquanto as mulheres obtiveram um placar mais apertado: 3 x 1. Nesta terça-feira, o time masculino duela com a Venezuela, às 13h45 (de Brasília), enquanto as mulheres têm pela frente a Nicarágua, a partir das 12h30.

Tênis de mesa —O terceiro dia de competições do tênis de mesa nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto foi marcado por um enorme sucesso dos brasileiros, que ocuparam 21 lugares em 14 cerimônias de premiação individual da modalidade. A supremacia foi tamanha que três finais – nas classes individuais 3, 7 e 10 masculinas – foram disputadas com brasileiros nos dois lados da mesa. Ao todo, o Brasil soma 24 medalhas, com 10 ouros, oito pratas e seis bronzes. Em quantidade, o país já iguala Guadalajara, no México, há quatro anos. Só que ainda há sete pódios em disputa nas competições por equipe.

Vôlei sentado—A Seleção masculina, que havia conseguido uma boa vitória sobre os donos da casa no domingo, voltou a vencer. O time comandado por Fernando Guimarães conseguiu um triunfo confortável, por 3 sets a 0, sobre a Costa Rica: 25-11, 25-9 e 25-5. O time voltou à ação nesta terça-feira, às 10h (de Brasília) contra a Colômbia.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira